10 razões para não fumar na gravidez

Os sentimentos de culpa durante a gestação fazem com que a mãe fume às escondidas, o que provoca sentimentos de mal-estar e solidão que só se solucionam quando se supera a dependência do cigarro.

• Menos risco de sofrer complicações durante a gravidez, como aborto ou parto prematuro.
• Protege seu bebê de substâncias tóxicas e cancerígenas que podem prejudicar o seu crescimento.
• Seu filho terá menos probabilidades de nascer com baixo peso.
• Você terá mais leite para amamentá-lo, já que o tabaco reduz a produção do hormônio da prolactina, necessário para a produção de leite.
• O leite estará livre de substâncias tóxicas do fumo, que podem danificar a saúde do bebê durante muitos anos.
• Previne a morte súbita do lactante, que afeta com maior frequência os bebês de pais fumantes.
• Seu filho terá menos risco de padecer de asma e outros problemas respiratórios durante a infância.
• Seu filho terá menos risco de ter transtornos de conduta e problemas na escola.
• Você contribuirá para que o tabagismo não seja considerado algo normal, fazendo com que seja menos provável que o seu filho fume quando for mais velho.
• Diminui o risco de morte por infarto ou câncer em uma idade precoce, e poderá desfrutar da vida ao lado do seu filho durante muitos anos.

Você por estar interessado

Prurido (comichão)

A barriga coça? Novamente, a alteração hormonal produzida durante a gravidez é a culpável. É normal que isso aconteça, mas é sempre melhor verificar com seu médico.

Prurido (comichão)



A barriga coça? Novamente, a alteração hormonal produzida durante a gravidez é a culpável. É normal que isso aconteça, mas é sempre melhor verificar com seu médico.

O prurido na pele é comum na gravidez. Sua pele está mais seca e geralmente pode causar a coceira. Pode ocorrer em qualquer parte do corpo, mas especialmente na pele do abdômen e principalmente nas estrias que parecem progredir na gravidez. Você também pode ter prurido ao redor dos tornozelos que está ligada as alterações nas veias das pernas. De qualquer forma, é um prurido leve que não a deixar acordar na noite e raramente deixa marcas de se ter coçado.

O prurido cede com a aplicação de loções hidratantes, mas você deve consultar com seu médico ou dermatologista para saber o que você não pode usar.

Em outros casos, o prurido pode ser devido a infestações parasitárias, tais como escabiosis (sarna), doenças hepáticas como cirrose biliar primária ou colestase gravídica, doença renal, tireoidea ou cutânea. Em geral, nestes casos, o prurido pode ser muito intenso, especialmente nas palmas e nas plantas do pé, chegando a acordá-la na noite ou não a deixar dormir. Isso também causa uma comichão tão intensa que deixa marcas. Com qualquer uma dessas últimas características, é importante consultar com o médico.

Você por estar interessado