A importância de controlar a pressão arterial

Esta unidade de aprendizado lhe ajudará a entender como as variações da sua pressão arterial podem afetar o seu filho e saber como preveni-las. Não deixe de ler estas notas!

Definição

A pressão arterial ou sanguínea é a força que se aplica nas paredes das artérias À medida que o coração bombeia o sangue através do corpo.

Durante a gestação, o aumento ou a diminuição desta tensão pode causar graves consequências tanto para a mãe como para o bebê.

Medições

No decorrer dos nove meses, o acompanhamento deve se pautar sobre os seguintes parâmetros:

  • A tensão arterial máxima (ou pressão sistólica) não deve passar dos 140 mmHg (milímetros de mercúrio). É obtida quando o coração se contrai ao bater.
  • A tensão arterial mínima (ou diastólica) não deve superar os 90 mmHg. É registrada durante o relaxamento cardíaco.
  • Isto significa que o tensiômetro marcará 140/90. Considera-se anormal estar acima destas marcas em qualquer fase da gravidez.

Pressão alterada

Na gestação, as células que formarão a placenta “invadem” determinadas artérias do útero que irrigam sangue, modificando suas estruturas. Isto, somado às mudanças hormonais, a função dos rins e de outros órgãos, provoca uma diminuição na pressão arterial durante o primeiro trimestre, a qual se mantém e pode se acentuar durante o segundo trimestre, estabilizando nos valores normais prévios à gravidez durante a segunda metade do terceiro trimestre.

As causas

Quando a pressão arterial aumenta, isto geralmente se deve ao fracasso dos mecanismos de adaptação do corpo e a outros transtornos multifatoriais. Entre eles cabe mencionar a inflamação interna de capilares e artérias maternas que levam à liberação de substâncias que produzem menor circulação placentária, à diminuição da oxigenação fetal e ao espasmo nas artérias da mãe, o que por sua vez afeta o funcionamento dos rins, fígado, os mecanismos de coagulação, a função do coração e do cérebro.

Os controles

Numa futura mamãe que não apresenta alterações nos exames habituais do pré-natal, os controles recomendados são:

  • Um por mês durante o primeiro e segundo trimestre.
  • A cada 15 dias durante o terceiro e até a 37ª ou 38ª semana.
  • Passado este período, realiza-se um controle semanal até a data do parto.

Tratando a hipertensão

No caso da grávida apresentar alguma anormalidade, o obstetra determinará a frequência e o tipo de controle a ser realizado. O recomendado será voltar a controlar a pressão entre uma e duas horas de repouso.

Se a pressão não baixar, é imprescindível se consultar com um especialista. Diante desta situação, é aconselhável:

  • Repouso
  • Dieta sem sal

Outros exames serão feitos para averiguar que tipo de hipertensão apresenta a mulher, diagnosticá-la e lhe indicar o tratamento adequado para proteger a sua e também a do bebê.

Sobre a retenção de líquidos

Muitas mulheres acham que um dos fatores que propicia a hipertensão é a retenção de líquidos. Mas ainda que o volume de líquido retido aumente em até 60% ao longo da gravidez, isto é absolutamente normal e começa nas primeiras semanas da gestação. O aumento da retenção compensa a dilatação fisiológica dos vasos sanguíneos, fazendo que a pressão não baixe muito e contribuindo para o aumento da circulação da placenta, o que propicia um bom desenvolvimento fetal.

Quando se desencadeiam mecanismos que levam à hipertensão, a retenção de líquidos aumenta por falhas na função dos rins e pela excessiva saída de líquidos do interior das artérias e das veias para os tecidos.

Você por estar interessado

Sutiãs de Maternidade

Sutiãs de Maternidade



Ao escolher um sutiã de maternidade, as escolhas são infinitas, então não há motivo para não encontrar um que se encaixe confortavelmente e que a faça sentir-se bem.

Se você sempre comprou o mesmo tamanho de sutiã desde a adolescência, quando seus seios pararam de crescer, isso pode ser uma surpresa. Não pense que você necessariamentre ainda vai usar o mesmo tamanho de sutiã agora que está grávida. Mais do que nunca, é importante que um especialista em sutiãs a aconselhe corretamente. Geralmente, você pode encontrá-los em lojas de departamento e dentro de lojas especializadas em lingerie.

Quando devo comprar um sutiã de maternidade?

Um sutiã de maternidade incorreto pode gerar tensão no pescoço, ombros e costas. Muitas mulheres só percebem que existem outras alternativas, até tentar um sutiã mais confortável.

No primeiro trimestre da gravidez, os seios da maioria das mulheres já passaram por uma mudança significativa. A rigidez e a sensibilidade, junto com o aumento do tamanho, fazem à maioria das mulheres sentirem muito mais incomodo em seus seios. Cada mulher experimenta mudanças únicas em seus seios, embora o aumento de tamanho e peso do tecido mamário seja comum.

A maioria das alterações mamárias durante a gravidez ocorrem nos primeiros quatro meses. Essas mudanças hormonais são essenciais e inevitáveis durante a gravidez, pois preparam os seios para amamentação. Mudanças rápidas no tecido mamário, tamanho e forma, fazem que você se sinta desconfortável com seus seios sem um sutiã apropriado. Se normalmente você evita usar sutiãs, usando apenas tops, talvez seja necessário repensar suas opções de roupas íntimas.

Por que eu deveria comprar um sutiã de maternidade?

Como eles são desenhados para fornecer um nível de suporte diferente do que os sutiãs normais, não possuem fios rígidos e tendem a ter alças mais largas e mais opções de gancho para o fechamento nas costas. Eles são muito diferentes dos sutiãs normais que são desenhados para o tecido mamário não lactante e muitas vezes podem ter a moda e a aparência como uma prioridade

Importa se eu não quiser usar um sutiã de maternidade?

Você não é obrigada a fazer nada, a escolha é totalmente sua. Algumas mulheres não se adaptam bem a esse tipo de sutiã e outras, sim.

No entanto, usar um sutiã, sem dúvida, ajudará a evitar o alongamento do tecido mamário ajudando a reduzir a flacidez e o desconforto.

O que devo procurar quando comprar um sutiã de maternidade?

Três palavras responderão a esta pergunta: conforto, apoio e aparência, cada um desses fatores é igualmente importante. Todas nós tivemos a experiência de vestir um sutiã desconfortável e quando o fazemos, tudo o que pensamos é tira-lo.

Que mulher não entrou na casa, depois de um longo dia, tirou o sutiã e sentiu um grande alívio?

Posso usar os mesmos sutiãs de maternidade para todas as minhas gravidezes?

É possível, desde que estejam em boas condições e não tenham perdido suas propriedades de suporte. Muito uso e a lavagem podem corroem as fibras e, como qualquer outra roupa, os sutiãs de maternidade têm vida útil.

Cada gravidez coloca novas exigências e alterações hormonais sobre os seios de uma mulher e a taxa de crescimento dos seios pode ser diferente para cada gravidez.

Cuidado dos sutiãs de maternidade

Embora os fabricantes recomendem lavá-los à mão, é muito difícil ter tempo para isso. No entanto, se você cuidar de seus sutiãs de maternidade, eles cuidarão de você e durarão mais do que se você os colocar na máquina de lavar.

Evite lavar com água quente, isso só irá destruir as fibras elásticas e qualquer cordão que tenha. 

Você por estar interessado