Alterações na pressão sanguínea

A pressão sanguínea é a força com a qual seu sangue se desloca por suas artérias. Durante a gravidez, o risco maior é a hipertensão, mas é possível preveni-la.

Uma maior pressão do sangue sobre as paredes de suas artérias pode ocorrer durante a gravidez ou já estar presente antes dela. Isto pode trazer sérios problemas tanto para você, quanto para o bebê, porém, na maioria dos casos é possível prevenir e controlar esse problema por meio de um bom cuidado pré-natal. O medo, a realização de exercícios ou a obesidade também podem afetar sua pressão, para tal, serão necessárias medicações antes do diagnóstico de algum tipo de hipertensão.

Principais sintomas:

  • Dores de cabeça fortes
  • Inchaço
  • Tonturas
  • Visão borrada
  • Ganho de peso repentino

As duas principais formas são a hipertensão crônica ou a hipertensão gestacional. A primeira é quando já há uma pressão arterial elevada anterior a gravidez. Nestes casos, o melhor é consultar um médico antes da concepção, para planejar se será possível a utilização de medicamentos e em quais quantidades que não afetem o bebê. Esta gestação deverá ter uma atenção maior, sendo, às vezes, necessária a realização de mais ultrassonografias que o habitual para controlar o desenvolvimento do bebê. Depois da gravidez, você provavelmente continuará com a pressão alta, portanto, são necessários medicamentos e uma dieta saudável.

O outro tipo de hipertensão é a que se desenvolve depois das 20 semanas de gravidez (gestacional). Ela produz menos riscos ao seu bebê e, por isso, não tem um tratamento específico, pois voltará ao normal logo depois do parto. No entanto, seu médico deverá estar mais atento, ainda que seja algo temporário.

Ambas têm que ser controladas de perto, para assegurar que não são derivadas ou um sintoma de pré-eclâmpsia. Esta alteração hepática apresenta sérios riscos de problemas em órgãos, como a placenta, o rim, o fígado e o cérebro, além dos bebês com pouco peso, partos prematuros e da interrupção da gravidez.

Não está comprovado que o repouso seja benéfico para controlar a hipertensão e evitar a pré-eclâmpsia. Também não é recomendada a perda de peso durante a gravidez, mas, sim, manter uma dieta saudável e equilibrada, evitando o consumo de álcool e cigarro.

Você por estar interessado

Prurido (comichão)

A barriga coça? Novamente, a alteração hormonal produzida durante a gravidez é a culpável. É normal que isso aconteça, mas é sempre melhor verificar com seu médico.

Prurido (comichão)



A barriga coça? Novamente, a alteração hormonal produzida durante a gravidez é a culpável. É normal que isso aconteça, mas é sempre melhor verificar com seu médico.

O prurido na pele é comum na gravidez. Sua pele está mais seca e geralmente pode causar a coceira. Pode ocorrer em qualquer parte do corpo, mas especialmente na pele do abdômen e principalmente nas estrias que parecem progredir na gravidez. Você também pode ter prurido ao redor dos tornozelos que está ligada as alterações nas veias das pernas. De qualquer forma, é um prurido leve que não a deixar acordar na noite e raramente deixa marcas de se ter coçado.

O prurido cede com a aplicação de loções hidratantes, mas você deve consultar com seu médico ou dermatologista para saber o que você não pode usar.

Em outros casos, o prurido pode ser devido a infestações parasitárias, tais como escabiosis (sarna), doenças hepáticas como cirrose biliar primária ou colestase gravídica, doença renal, tireoidea ou cutânea. Em geral, nestes casos, o prurido pode ser muito intenso, especialmente nas palmas e nas plantas do pé, chegando a acordá-la na noite ou não a deixar dormir. Isso também causa uma comichão tão intensa que deixa marcas. Com qualquer uma dessas últimas características, é importante consultar com o médico.

Você por estar interessado