Colestase obstétrica

É uma alteração hepática que ocorre quando a secreção da bile se inibe durante a gravidez, fazendo com que as toxinas permaneçam mais tempo no fígado. É importante tratá-la a tempo, pois pode afetar o bebê.

As causas desta complicação estão sendo estudadas a partir dos elementos hormonais e genéticos. Uma delas é a influência de maiores quantidades de estrógeno e progesterona que são produzidas durante a gravidez, já que em algumas mulheres isto pode afetar o fluxo de bile. As probabilidades de ocorrência são mais altas quando há um histórico familiar com esta característica e é mais recorrente em certas partes do mundo. (O Chile, por exemplo, é o país com maior incidência na América Latina, sobretudo nas populações indígenas).

Sintomas comuns

O principal sintoma é a coceira, começando nas palmas das mãos e plantas dos pés, porém, pode extender-se para todo o corpo e aumentar durante a noite. Isto pode afetar o ritmo do sono, concentração e humor, produzindo problemas para dormir e muito cansaço. Outros sintomas possíveis são a falta de apetite e enjoos.

No entanto, estes sinais são normais durante a gravidez, sem que seja necessariamente uma alteração hepática. Por isso, a maneira de diagnosticar a colestase obstétrica é por meio de um exame de sangue no qual se possa observar e analisar a presença de bile e outras enzimas do fígado.

Isto não é perigoso para você na gravidez, mas coloca em risco o bem-estar do seu bebê, já que pode produzir sofrimento fetal, parto prematuro ou, se não for tratado, interromper o curso da gestação.

Durante o parto, esta complicação aumenta a possibilidade de hemorragias e é muito possível que volte a ocorrer em futuras gestações. Depois do parto, não há consequências nem para sua saúde, nem para a do seu bebê. O fígado volta a funcionar normalmente.

Você por estar interessado

Sutiãs de Maternidade

Sutiãs de Maternidade



Ao escolher um sutiã de maternidade, as escolhas são infinitas, então não há motivo para não encontrar um que se encaixe confortavelmente e que a faça sentir-se bem.

Se você sempre comprou o mesmo tamanho de sutiã desde a adolescência, quando seus seios pararam de crescer, isso pode ser uma surpresa. Não pense que você necessariamentre ainda vai usar o mesmo tamanho de sutiã agora que está grávida. Mais do que nunca, é importante que um especialista em sutiãs a aconselhe corretamente. Geralmente, você pode encontrá-los em lojas de departamento e dentro de lojas especializadas em lingerie.

Quando devo comprar um sutiã de maternidade?

Um sutiã de maternidade incorreto pode gerar tensão no pescoço, ombros e costas. Muitas mulheres só percebem que existem outras alternativas, até tentar um sutiã mais confortável.

No primeiro trimestre da gravidez, os seios da maioria das mulheres já passaram por uma mudança significativa. A rigidez e a sensibilidade, junto com o aumento do tamanho, fazem à maioria das mulheres sentirem muito mais incomodo em seus seios. Cada mulher experimenta mudanças únicas em seus seios, embora o aumento de tamanho e peso do tecido mamário seja comum.

A maioria das alterações mamárias durante a gravidez ocorrem nos primeiros quatro meses. Essas mudanças hormonais são essenciais e inevitáveis durante a gravidez, pois preparam os seios para amamentação. Mudanças rápidas no tecido mamário, tamanho e forma, fazem que você se sinta desconfortável com seus seios sem um sutiã apropriado. Se normalmente você evita usar sutiãs, usando apenas tops, talvez seja necessário repensar suas opções de roupas íntimas.

Por que eu deveria comprar um sutiã de maternidade?

Como eles são desenhados para fornecer um nível de suporte diferente do que os sutiãs normais, não possuem fios rígidos e tendem a ter alças mais largas e mais opções de gancho para o fechamento nas costas. Eles são muito diferentes dos sutiãs normais que são desenhados para o tecido mamário não lactante e muitas vezes podem ter a moda e a aparência como uma prioridade

Importa se eu não quiser usar um sutiã de maternidade?

Você não é obrigada a fazer nada, a escolha é totalmente sua. Algumas mulheres não se adaptam bem a esse tipo de sutiã e outras, sim.

No entanto, usar um sutiã, sem dúvida, ajudará a evitar o alongamento do tecido mamário ajudando a reduzir a flacidez e o desconforto.

O que devo procurar quando comprar um sutiã de maternidade?

Três palavras responderão a esta pergunta: conforto, apoio e aparência, cada um desses fatores é igualmente importante. Todas nós tivemos a experiência de vestir um sutiã desconfortável e quando o fazemos, tudo o que pensamos é tira-lo.

Que mulher não entrou na casa, depois de um longo dia, tirou o sutiã e sentiu um grande alívio?

Posso usar os mesmos sutiãs de maternidade para todas as minhas gravidezes?

É possível, desde que estejam em boas condições e não tenham perdido suas propriedades de suporte. Muito uso e a lavagem podem corroem as fibras e, como qualquer outra roupa, os sutiãs de maternidade têm vida útil.

Cada gravidez coloca novas exigências e alterações hormonais sobre os seios de uma mulher e a taxa de crescimento dos seios pode ser diferente para cada gravidez.

Cuidado dos sutiãs de maternidade

Embora os fabricantes recomendem lavá-los à mão, é muito difícil ter tempo para isso. No entanto, se você cuidar de seus sutiãs de maternidade, eles cuidarão de você e durarão mais do que se você os colocar na máquina de lavar.

Evite lavar com água quente, isso só irá destruir as fibras elásticas e qualquer cordão que tenha. 

Você por estar interessado