Como tratar a dor de cabeça na gravidez

É indispensável consultar um médico antes de tomar qualquer tipo de medicamento. No entanto, existem outras alternativas para evitar as dores de cabeça e enxaquecas durante os meses de gestação.

Na gravidez só é indicado o uso de remédios se for muito necessário.

As indicações para dores de cabeça e enxaquecas serão de acordo com o trimestre de gestação em que você estiver.

De qualquer forma, é indispensável a supervisão médica, pois algumas substâncias, como a ergotamina, podem ocasionar contrações do útero e complicar a gestação.

Terapias alternativas


Uma forma de evitar as dores de cabeça durante este período consiste na prática de diversas técnicas para reduzir os níveis de:


• Estresse
• Tensão muscular
• Ansiedade

Os seguintes métodos são utilizados para tratar a dor de cabeça sem medicamento:


• Biofeedback, uma prática tradicional, utilizada em todo o mundo, que permite controlar certos parâmetros corporais que influenciam na dor.
• Digitopuntura, baseada na aplicação de pressão nos pontos de energia tradicionais chineses.
• Massagens, muito efetivas para relaxar e controlar o estresse.

Outras técnicas, como o relaxamento muscular progressivo e o treinamento autógeno, por exemplo, são muito eficazes, porém, estas metodologias só podem ser praticadas por um profissional altamente treinado. O tratamento individualizado para cada paciente dependerá da intensidade da dor e dos sintomas associados, como enjoos ou vômitos.

Tratamentos em casa


Outros métodos que podem ser implementados em sua casa para o tratamento de dores de cabeça são:


• Descansar
• Colocar panos frios sob a face

Se a dor de cabeça não passar, pode-se utilizar o paracetamol. No entanto, você tem que consultar seu obstetra para encontrar as causas e tratar essas dores durante a gravidez sem prejudicar a saúde do seu bebê.

Você por estar interessado

Prurido (comichão)

A barriga coça? Novamente, a alteração hormonal produzida durante a gravidez é a culpável. É normal que isso aconteça, mas é sempre melhor verificar com seu médico.

Prurido (comichão)



A barriga coça? Novamente, a alteração hormonal produzida durante a gravidez é a culpável. É normal que isso aconteça, mas é sempre melhor verificar com seu médico.

O prurido na pele é comum na gravidez. Sua pele está mais seca e geralmente pode causar a coceira. Pode ocorrer em qualquer parte do corpo, mas especialmente na pele do abdômen e principalmente nas estrias que parecem progredir na gravidez. Você também pode ter prurido ao redor dos tornozelos que está ligada as alterações nas veias das pernas. De qualquer forma, é um prurido leve que não a deixar acordar na noite e raramente deixa marcas de se ter coçado.

O prurido cede com a aplicação de loções hidratantes, mas você deve consultar com seu médico ou dermatologista para saber o que você não pode usar.

Em outros casos, o prurido pode ser devido a infestações parasitárias, tais como escabiosis (sarna), doenças hepáticas como cirrose biliar primária ou colestase gravídica, doença renal, tireoidea ou cutânea. Em geral, nestes casos, o prurido pode ser muito intenso, especialmente nas palmas e nas plantas do pé, chegando a acordá-la na noite ou não a deixar dormir. Isso também causa uma comichão tão intensa que deixa marcas. Com qualquer uma dessas últimas características, é importante consultar com o médico.

Você por estar interessado