Falta de ar na gravidez

Esta sensação se dá pela necessidade de quase 20% a mais de oxigêncio trazida pela gestação. Para dar conta deste aumento, seu organismo modifica a circulação sanguínia dentro de seus pulmões e a forma em que eles mobilizam o ar.

Os pulmões retém parte do ar que inspiramos, e este é mantido lá dentro. Na gravidez, seus pulmões manejam a mudança de suas necessidades à custa do ar que permanece depois da expiração, fazendo a diminuição deste para permitir uma maior entrada de ar na inspiração.

Ainda que a frequência de sua respiração permaneça igual, o que aumenta é a quantidade de ar que entra em cada inspiração, e daí se tira mais oxigênio. Isto faz com que você tenha a sensação de “consciência da respiração”, ou de pseudo-dispneia (sensação de falta de ar), que não é normalmente percebida fora da gravidez. Em geral, não se vincula ao exercício e é mais notória quando se esta sentada do que quando de pé.

Nas etapas mais avançadas da gravidez, enquanto estiver deitada, você poderá sentir falta de ar provocada pela compressão do útero ao diafragma e aos pulmões. Isto melhora facilmente ao dormir inclinada sob travesseiros, ou ao dormir de costas.

Se a sensação de falta de ar vier acompanhada de dor no peito, palpitações, febre, chiados na respiração e/ou dor ou sensação de espastamento nas panturrilhas, é importante que consulte seu médico, já que pode estar passando por uma complicação mais grave. Tenha sempre em mãos o número de emergência para poder se comunicar em caso de eventualidades como estas.

Você por estar interessado

Prurido (comichão)

A barriga coça? Novamente, a alteração hormonal produzida durante a gravidez é a culpável. É normal que isso aconteça, mas é sempre melhor verificar com seu médico.

Prurido (comichão)



A barriga coça? Novamente, a alteração hormonal produzida durante a gravidez é a culpável. É normal que isso aconteça, mas é sempre melhor verificar com seu médico.

O prurido na pele é comum na gravidez. Sua pele está mais seca e geralmente pode causar a coceira. Pode ocorrer em qualquer parte do corpo, mas especialmente na pele do abdômen e principalmente nas estrias que parecem progredir na gravidez. Você também pode ter prurido ao redor dos tornozelos que está ligada as alterações nas veias das pernas. De qualquer forma, é um prurido leve que não a deixar acordar na noite e raramente deixa marcas de se ter coçado.

O prurido cede com a aplicação de loções hidratantes, mas você deve consultar com seu médico ou dermatologista para saber o que você não pode usar.

Em outros casos, o prurido pode ser devido a infestações parasitárias, tais como escabiosis (sarna), doenças hepáticas como cirrose biliar primária ou colestase gravídica, doença renal, tireoidea ou cutânea. Em geral, nestes casos, o prurido pode ser muito intenso, especialmente nas palmas e nas plantas do pé, chegando a acordá-la na noite ou não a deixar dormir. Isso também causa uma comichão tão intensa que deixa marcas. Com qualquer uma dessas últimas características, é importante consultar com o médico.

Você por estar interessado