Fumar na gravidez

Os hábitos de vida possuem um papel fundamental no desenvolvimento do futuro bebê. De fato, o primeiro fumante passivo de uma mãe fumante é o seu próprio filho...

Está provado que o avanço do tabagismo afeta cada vez mais as mulheres. Dado que muitas começam a fumar desde muito jovens, chegam à gravidez com um grau de vício à nicotina tão alto que não é nada fácil deixar o cigarro. Além disso, as estatísticas indicam que, durante a gravidez, uma em cada dez mulheres continua fumando.

O mais afetado é o bebê

Durante a gestação, cada vez que a futura mamãe acende um cigarro, o feto recebe monóxido de carbono e substâncias tóxicas. Entre as consequências do tabagismo na gravidez, se destacam as seguintes:


• Gravidez ectópica
• Aborto espontâneo
• Ruptura prematura de membranas
• Desprendimento da placenta
• Placenta prévia
• Parto prematuro

Nunca é tarde


Parar de fumar é o melhor que a mulher grávida pode fazer pela sua saúde e a do seu filho. De fato, calcula-se que 50% das mulheres deixam o tabaco espontâneamente ao saberem da gestação. No entanto, há mães que precisam de ajuda profissional para alcançar esse objetivo. Se você é uma delas, não sinta vergonha, averigue em sua comunidade se há grupos ou programas de controle de tabaco que possam te assessorar nesta decisão tão importante. Inclusive, sua familia terá um papel muito importante neste caminho. Você deixará o cigarro para trás e receberá uma vida nova e saudável.

Você por estar interessado

Prurido (comichão)

A barriga coça? Novamente, a alteração hormonal produzida durante a gravidez é a culpável. É normal que isso aconteça, mas é sempre melhor verificar com seu médico.

Prurido (comichão)



A barriga coça? Novamente, a alteração hormonal produzida durante a gravidez é a culpável. É normal que isso aconteça, mas é sempre melhor verificar com seu médico.

O prurido na pele é comum na gravidez. Sua pele está mais seca e geralmente pode causar a coceira. Pode ocorrer em qualquer parte do corpo, mas especialmente na pele do abdômen e principalmente nas estrias que parecem progredir na gravidez. Você também pode ter prurido ao redor dos tornozelos que está ligada as alterações nas veias das pernas. De qualquer forma, é um prurido leve que não a deixar acordar na noite e raramente deixa marcas de se ter coçado.

O prurido cede com a aplicação de loções hidratantes, mas você deve consultar com seu médico ou dermatologista para saber o que você não pode usar.

Em outros casos, o prurido pode ser devido a infestações parasitárias, tais como escabiosis (sarna), doenças hepáticas como cirrose biliar primária ou colestase gravídica, doença renal, tireoidea ou cutânea. Em geral, nestes casos, o prurido pode ser muito intenso, especialmente nas palmas e nas plantas do pé, chegando a acordá-la na noite ou não a deixar dormir. Isso também causa uma comichão tão intensa que deixa marcas. Com qualquer uma dessas últimas características, é importante consultar com o médico.

Você por estar interessado