Infecção urinária na gravidez

É a doença que se apresenta com mais frequência na gravidez. A infecção pode ter diferentes níveis de gravidade, dependendo do lugar do aparelho urinário que seja afetado, sendo os rins os mais graves.

A gravidez favorece a aparição de infecções urinárias. Esta predisposição se deve a:

  • Diminuição da contração da bexiga
  • Aumento da eliminação de glicose na urina
  • Compressão da bexiga
  • Maior possibilidade de ocorrência de germes (provenientes de outras partes do organismo) nos rins, devido ao aumento da circulação sanguínia que normalmente ocorre durante a gravidez.

Os sintomas variam desde nenhum, no caso da bacteriuria assintomática (5 a 10% das grávidas), até febres e mal-estares generalizados com pielonefrite aguda, ou seja, na pelve renal (1 a 2%), passando por sintomas que se confundem com os próprios da gravidez na cistite.

É detectada por meio de exames de urina, que buscam os germes causadores, e também por meio de exame de sangue, no caso de infecções graves.

Tratamentos e complicações

O tratamento é feito com antibióticos, muitos dos quais não podem ser ingeridos durante a gravidez. Por isso, não sugerimos que se automedique e que, sim, consulte seu médico. Em algumas infecções mais severas, é necessário internar a grávida para um melhor controle dela e do feto.

As complicações que podem surgir nas infecções graves são a sepse (infecção generalizada com falhas em múltiplos órgãos), a ameaça de parto prematuro, o parto prematuro, a alteração das funções dos rins, etc. A infecção severa, pielonefritis, tem 25% de voltar uma vez tratada.

Para prevenir as infecções severas, são feitos estudos de urina nas grávidas para detectar infecções sem sintomas e tratá-las com antibióticos antes que se tornem infecções graves. Também é útil manter uma dieta saudável, evitar a constipação (que favorece a infecção urinária), tomar bastante líquido e seguir os controles de gravidez, segundo te indicará a equipe médica.

Você por estar interessado

Sutiãs de Maternidade

Sutiãs de Maternidade



Ao escolher um sutiã de maternidade, as escolhas são infinitas, então não há motivo para não encontrar um que se encaixe confortavelmente e que a faça sentir-se bem.

Se você sempre comprou o mesmo tamanho de sutiã desde a adolescência, quando seus seios pararam de crescer, isso pode ser uma surpresa. Não pense que você necessariamentre ainda vai usar o mesmo tamanho de sutiã agora que está grávida. Mais do que nunca, é importante que um especialista em sutiãs a aconselhe corretamente. Geralmente, você pode encontrá-los em lojas de departamento e dentro de lojas especializadas em lingerie.

Quando devo comprar um sutiã de maternidade?

Um sutiã de maternidade incorreto pode gerar tensão no pescoço, ombros e costas. Muitas mulheres só percebem que existem outras alternativas, até tentar um sutiã mais confortável.

No primeiro trimestre da gravidez, os seios da maioria das mulheres já passaram por uma mudança significativa. A rigidez e a sensibilidade, junto com o aumento do tamanho, fazem à maioria das mulheres sentirem muito mais incomodo em seus seios. Cada mulher experimenta mudanças únicas em seus seios, embora o aumento de tamanho e peso do tecido mamário seja comum.

A maioria das alterações mamárias durante a gravidez ocorrem nos primeiros quatro meses. Essas mudanças hormonais são essenciais e inevitáveis durante a gravidez, pois preparam os seios para amamentação. Mudanças rápidas no tecido mamário, tamanho e forma, fazem que você se sinta desconfortável com seus seios sem um sutiã apropriado. Se normalmente você evita usar sutiãs, usando apenas tops, talvez seja necessário repensar suas opções de roupas íntimas.

Por que eu deveria comprar um sutiã de maternidade?

Como eles são desenhados para fornecer um nível de suporte diferente do que os sutiãs normais, não possuem fios rígidos e tendem a ter alças mais largas e mais opções de gancho para o fechamento nas costas. Eles são muito diferentes dos sutiãs normais que são desenhados para o tecido mamário não lactante e muitas vezes podem ter a moda e a aparência como uma prioridade

Importa se eu não quiser usar um sutiã de maternidade?

Você não é obrigada a fazer nada, a escolha é totalmente sua. Algumas mulheres não se adaptam bem a esse tipo de sutiã e outras, sim.

No entanto, usar um sutiã, sem dúvida, ajudará a evitar o alongamento do tecido mamário ajudando a reduzir a flacidez e o desconforto.

O que devo procurar quando comprar um sutiã de maternidade?

Três palavras responderão a esta pergunta: conforto, apoio e aparência, cada um desses fatores é igualmente importante. Todas nós tivemos a experiência de vestir um sutiã desconfortável e quando o fazemos, tudo o que pensamos é tira-lo.

Que mulher não entrou na casa, depois de um longo dia, tirou o sutiã e sentiu um grande alívio?

Posso usar os mesmos sutiãs de maternidade para todas as minhas gravidezes?

É possível, desde que estejam em boas condições e não tenham perdido suas propriedades de suporte. Muito uso e a lavagem podem corroem as fibras e, como qualquer outra roupa, os sutiãs de maternidade têm vida útil.

Cada gravidez coloca novas exigências e alterações hormonais sobre os seios de uma mulher e a taxa de crescimento dos seios pode ser diferente para cada gravidez.

Cuidado dos sutiãs de maternidade

Embora os fabricantes recomendem lavá-los à mão, é muito difícil ter tempo para isso. No entanto, se você cuidar de seus sutiãs de maternidade, eles cuidarão de você e durarão mais do que se você os colocar na máquina de lavar.

Evite lavar com água quente, isso só irá destruir as fibras elásticas e qualquer cordão que tenha. 

Você por estar interessado