Por que acontece a gravidez de múltiplos?

Uma gravidez é considerada múltipla quando o útero materno se desenvolve de forma simultânea dois ou mais embriões. Na espécie humana, o habitual é a concepção de um filho por vez. Isso é o que acontece em 97% das gestações.

Como são relativamente pouco frequentes, as gestações de múltiplos são consideradas de alto risco ou de cuidado especial. Isso não significa, em modo algum, que vão acontecer complicações, é simplesmente menos habitual esperar dois ou mais bebês do que esperar um, e isso implica uma exigência extra ao corpo da futura mãe.

Por essa razão, os médicos recomendam mais atenção nesse tipo de gravidez e o aumento dos cuidados.

Por que uma gestação de múltiplos acontece?

Existem diversos fatores, naturais e tecnológicos, que podem predispor a futura mamãe a uma gravidez de múltiplos. Entre os fatores naturais, os mais relevantes são:

  • A herança genética. A possibilidade de uma gravidez de múltiplos deve ser levada em conta sempre que a grávida possua antecedentes familiares de gêmeos. Esse antecedente aumenta a probabilidade de uma gestação de múltiplos, quer dizer, se em sua família existem gêmeos, há mais possibilidades de que isso se repita. A taxa é de um em 60 gestações.
  • A gravidez de múltiplos se produz em algumas mulheres que têm em seu organismo um gene que predispõe uma ovulação dupla, ou seja, se sua mãe ou uma tia já tiveram gêmeos, é provável que você também tenha. Mesmo assim, o homem também pode transmitir esse gene a sua filha. Significa que se o pai é gêmeo (ou em sua família há casos desse tipo), ele pode transmitir esse gene a sua filha, por essa razão ela tem uma maior possibilidade de ter gêmeos.
  • A idade. Como se fosse uma corrida contra o relógio, com o passar do tempo o corpo feminino produz mais hormônios que estimulam a ovulação, e os ovários liberam mais óvulos cada mês. A partir dos 30 anos aumentam as probabilidades de uma gestação de múltiplos.
  • Quantidade de gestações. O fato de haver tido uma ou mais gestações e partos prévios, em especial uma gravidez múltipla, aumenta a probabilidade de ter uma gravidez desse tipo.
  • A etnia. As estatísticas indicam que a proporção de gravidezes duplas varia nas distintas regiões do planeta e segundo a etnia da mãe.

Você por estar interessado

Prurido (comichão)

A barriga coça? Novamente, a alteração hormonal produzida durante a gravidez é a culpável. É normal que isso aconteça, mas é sempre melhor verificar com seu médico.

Prurido (comichão)



A barriga coça? Novamente, a alteração hormonal produzida durante a gravidez é a culpável. É normal que isso aconteça, mas é sempre melhor verificar com seu médico.

O prurido na pele é comum na gravidez. Sua pele está mais seca e geralmente pode causar a coceira. Pode ocorrer em qualquer parte do corpo, mas especialmente na pele do abdômen e principalmente nas estrias que parecem progredir na gravidez. Você também pode ter prurido ao redor dos tornozelos que está ligada as alterações nas veias das pernas. De qualquer forma, é um prurido leve que não a deixar acordar na noite e raramente deixa marcas de se ter coçado.

O prurido cede com a aplicação de loções hidratantes, mas você deve consultar com seu médico ou dermatologista para saber o que você não pode usar.

Em outros casos, o prurido pode ser devido a infestações parasitárias, tais como escabiosis (sarna), doenças hepáticas como cirrose biliar primária ou colestase gravídica, doença renal, tireoidea ou cutânea. Em geral, nestes casos, o prurido pode ser muito intenso, especialmente nas palmas e nas plantas do pé, chegando a acordá-la na noite ou não a deixar dormir. Isso também causa uma comichão tão intensa que deixa marcas. Com qualquer uma dessas últimas características, é importante consultar com o médico.

Você por estar interessado