Semana 07: Uma dieta saudável e nutritiva

Devido à aceleração do seu ritmo metabólico, você terá uma maior necessidade alimentícia. Isso não significa, no entanto, comer o dobro do habitual.

Para que você tenha uma ideia, durante a gravidez são necessárias aproximadamente 300 calorias a mais por dia, incluindo um importante nutriente, a proteína (aproximadamente 30 gramas a mais por dia). As proteínas são substâncias orgânicas que contém:

  • Carbono
  • Hidrogênio
  • Nitrogênio
  • Oxigênio.

O consumo de alimentos ricos em proteína é fundamental para o desenvolvimento da estrutura corporal, pois fornecem o material necessário para o crescimento e a formação dos tecidos e órgãos do corpo. Algumas proteínas formam parte do sistema imunológico e, desta forma, acentuam a capacidade do organismo de se defender. Estas substâncias “fundamentais” são encontradas em diversos alimentos, tanto os de origem animal (carnes, peixes, leite e ovos), como os de origem vegetal (legumes, cereais e frutos secos).

Alimentação, a chave durante a gravidez

Sua dieta é muito importante nesta etapa, lembre-se que você esta comendo por você e por seu futuro filho. Tente seguir as recomendações abaixo e assim contribuirá para a boa saúde de seu bebê:

1. Dieta balanceada: o melhor desta etapa é comer uma grande variedade de alimentos ao longo do dia. Deve incluir: proteínas, farinhas, gorduras, frutas e vegetais. (Carne, ovo, peixe, leite, legumes, grãos, cereais e frutos secos).

2. Açúcar: tente consumir alimentos ricos em açúcar*. Frutas, verduras, leite e seus derivados, e também doces.

3. Gorduras: evite alimentos fritos.

4. Água: o mais recomendável é tomar ao menos 8 copos de água por dia. Lembre-se que alguns alimentos já contém água, tais como as frutas, as verduras, o leite, porém, pode complementá-los ingerindo sucos, chás, mate e outras infusões.

5. Álcool e outras substâncias: abstenha-se de bebidas alcoólicas, cigarros e drogas.

*Em caso de dúvidas, procure o seu médico, ou seu nutricionista.

Uma grande variedade de fatores influencia o desenvolvimento intrauterino. No entanto, o mais importante deles é o nutricional. A mãe deve ter uma alimentação apropriada porque dela depende seu bebê. Também influenciam outras condições patológicas próprias da gravidez (hipertensão, por exemplo). Desta maneira, o peso e o tamanho até o nascimento são consequências da qualidade de vida da mãe, especificamente, do seu estado nutricional.

Seu corpo

Os sintomas mais comuns nessa etapa são:

  • Náuseas
  • Sabores estranhos
  • Seios sensíveis e aumentados
  • Temperamento irritadiço

Talvez você não experimente todos estes mal-estares, já que todas as mulheres são diferentes umas das outras. Em todo caso, passa rápido! Seu corpo passa por mudanças: não se nota ainda o aumento da barriga, mas você já pode ter ganhado algum peso.

Seu bebê

  • A esta altura seu bebê já duplicou de tamanho: mede entre 10 e 13 mm. Este ser tão pequeno só pode ser visto por meio de uma ultrassonografia. Quanta emoção junta!
  • Verá que sua cabeça é enorme em relação ao resto do corpo. O coração bate muito rápido e já tem quatro cavidades.
  • Os brônquios começam a se desenvolver nos pulmões. Quanto as suas mãos e pés, parecem nadadeiras.
  • Seu rosto se desenvolve de forma rudimentar, assim como os pulmões, olhos, ouvidos, sistema digestivo, braços e pernas, ainda primitivas.
  • O bebê usa a placenta como seu principal órgão excretor antes de nascer. No entanto, a principal função deste órgão é a de assegurar o transporte de nutrientes da mãe ao feto.

Tentamos informar da forma mais precisa possível, mas tendo em conta que as taxas de crescimento e desenvolvimento da gestação são ocasionalmente diferentes para cada mulher, recomendamos que leia a semana exata de sua gravidez, também a semana antes e a semana depois. Em caso de dúvida, não hesite em contatar seu médico.

Você por estar interessado

Prurido (comichão)

A barriga coça? Novamente, a alteração hormonal produzida durante a gravidez é a culpável. É normal que isso aconteça, mas é sempre melhor verificar com seu médico.

Prurido (comichão)



A barriga coça? Novamente, a alteração hormonal produzida durante a gravidez é a culpável. É normal que isso aconteça, mas é sempre melhor verificar com seu médico.

O prurido na pele é comum na gravidez. Sua pele está mais seca e geralmente pode causar a coceira. Pode ocorrer em qualquer parte do corpo, mas especialmente na pele do abdômen e principalmente nas estrias que parecem progredir na gravidez. Você também pode ter prurido ao redor dos tornozelos que está ligada as alterações nas veias das pernas. De qualquer forma, é um prurido leve que não a deixar acordar na noite e raramente deixa marcas de se ter coçado.

O prurido cede com a aplicação de loções hidratantes, mas você deve consultar com seu médico ou dermatologista para saber o que você não pode usar.

Em outros casos, o prurido pode ser devido a infestações parasitárias, tais como escabiosis (sarna), doenças hepáticas como cirrose biliar primária ou colestase gravídica, doença renal, tireoidea ou cutânea. Em geral, nestes casos, o prurido pode ser muito intenso, especialmente nas palmas e nas plantas do pé, chegando a acordá-la na noite ou não a deixar dormir. Isso também causa uma comichão tão intensa que deixa marcas. Com qualquer uma dessas últimas características, é importante consultar com o médico.

Você por estar interessado