Semana 23: Movimentos na sua barriga

Como parte da preparação para o parto, é importante que você se lembre de fazer exercícios para treinar os músculos do assoalho pélvico. Esses exercícios podem ser aprendidos nas aulas de pré-parto.

Estes exercícios te ajudarão logo depois do parto na recuperação dessa importante parte do organismo.



  • Cabe destacar que os cursos pré-parto são espaços de aprendizado, que ajudam a mãe a incorporar ferramentas simples para que o pré-parto e o parto propriamente dito possam ser vivencidos com naturalidade.
  • O/a obestetra responsável pela realização dessa aula fornecerá todos os conhecimentos para que você se sinta protegida e informada a respeito das probabilidades de parto (normal ou cesária). Além disso, esses tipos de cursos te permitem compartilhar experiências com outras mães.
  • Os cursos de preparação para o parto são compostos por uma parte teórica e exercícios práticos. As aulas começam aproximadamente entre o sexto e o sétimo mês de gravidez.



Exercícios pré-parto

A ginástica pré-natal é composta de diversos exercícios. Neste espaço te apresentamos alguns:

1. Deitada em um colchonete, eleve suas pernas e desenhe círculos no ar num movimento de dentro para fora. Esse exercício tem como objetivo aliviar as dores nas pernas e previnir inchaços.

2. Nessa mesma posição, apoie os pés no chão. Uma perna por vez, inicie o movimento de elevar a perna e flexionar os joelhos. Mantenha esta posição alguns segundos e volte à postura inicial.

3. De pé, apoiada em uma parede, visualize sua pélvis e eleve o púbis até o umbigo, depois retorne à posição inicial. Repita dez vezes ao dia.

Seu corpo



  • Se você ainda não sentiu, é muito provável que agora comecem a aparecer as contrações de Braxton Hicks.
  • Como já contamos, esse tipo de contração é normal. Ela é relativamente indolor, não afeta o bebê e não indica que você esteja em trabalho de parto. São contrações de preparação do útero para as atividades que serão desenvolvidas mais adiante.
  • Agora você tem que duplicar esforços para não ganhar mais que um kilo por mês. Ao exceder esse aumento, serão maiores as chances de aparecimento de sintomas incômodos como a dor nas costas e a fadiga.


Seu bebê



  • Seu bebê mede mais de 22 cm e pesa mais de 600 gr.
  • O pequeno ainda é um feto delicado. Grande parte do peso, nessa fase, vai para a gordura que lhe permite formar um isolamento do meio em que o rodeia, com isso o bebê poderá sobreviver fora de seu útero. Se ele nasce nesse momento, necessitará de algumas semanas de hospitalização.
  • Na semana 23 as formas dos olhos começam a ser definidas, seus cílios vão aumentar de tamanho e aparecerá algum pêlo nas sobrancelhas. Começa também o desenvolvimento de seus globos oculares.
  • Nas semanas que vêm pela frente, ele ganhará tamanho e peso, enquanto se definem ainda mais detalhes de sua anatomia e seu corpo se prepara para deixar o útero.
  • Seu bebê se move, dá voltas e se sacode. Isso acontece porque ainda há algum espaço dentro do útero. Esses movimentos são cada vez mais notáveis e podem chegar a ser um pouco dolorosos.


Tentamos informar da forma mais precisa possível, mas tendo em conta que as taxas de crescimento e desenvolvimento da gestação são ocasionalmente diferentes para cada mulher, recomendamos que leia a semana exata de sua gravidez, também a semana antes e a semana depois. Em caso de dúvida, não hesite em contatar seu médico.

Prurido (comichão)

A barriga coça? Novamente, a alteração hormonal produzida durante a gravidez é a culpável. É normal que isso aconteça, mas é sempre melhor verificar com seu médico.

Prurido (comichão)



A barriga coça? Novamente, a alteração hormonal produzida durante a gravidez é a culpável. É normal que isso aconteça, mas é sempre melhor verificar com seu médico.

O prurido na pele é comum na gravidez. Sua pele está mais seca e geralmente pode causar a coceira. Pode ocorrer em qualquer parte do corpo, mas especialmente na pele do abdômen e principalmente nas estrias que parecem progredir na gravidez. Você também pode ter prurido ao redor dos tornozelos que está ligada as alterações nas veias das pernas. De qualquer forma, é um prurido leve que não a deixar acordar na noite e raramente deixa marcas de se ter coçado.

O prurido cede com a aplicação de loções hidratantes, mas você deve consultar com seu médico ou dermatologista para saber o que você não pode usar.

Em outros casos, o prurido pode ser devido a infestações parasitárias, tais como escabiosis (sarna), doenças hepáticas como cirrose biliar primária ou colestase gravídica, doença renal, tireoidea ou cutânea. Em geral, nestes casos, o prurido pode ser muito intenso, especialmente nas palmas e nas plantas do pé, chegando a acordá-la na noite ou não a deixar dormir. Isso também causa uma comichão tão intensa que deixa marcas. Com qualquer uma dessas últimas características, é importante consultar com o médico.

Você por estar interessado