Aumento do líquido amniótico

O líquido amniótico é muito importante para o desenvolvimento saudável do bebê, portanto, é necessário controlá-lo para que não se apresente nem em menor, nem em maior quantidade.

É possível que, durante a gravidez, haja um aumento do líquido, ao que se denomina polihidrâmnio ou hidrâmnio. As causas que o provocam não são muito conhecidas, mas a diabetes materna pode apresentar maiores riscos. Outros fatores influentes são a presença de anormalidades gastrointestinais do bebê ou problemas em seu sistema nervoso, na bexiga ou nos rins.

Sintomas

Os sintomas principais são crescimento repentino do útero, contrações e dores abdominais, no entanto, isto pode ocorrer de diferentes formas dependendo do caso. Por este motivo, a quantidade de líquido amniótico será controlada nas visitas pré-natal e por meio das medições realizadas na ultrassonografia.

Na maioria dos casos, ocorre durante o último período da gravidez, regulando-se sozinho. No entanto, se ocorre nos primeiros meses, é maior a probabilidade de que o útero cresça demasiadamente, provocando um rompimento prematuro da bolsa, partos prematuros, complicações com o cordão umbilical, desprendimento da placenta ou problemas no crescimento do bebê.

O tratamento será estabelecido dependendo do seu histórico médico, da quantidade de líquido amniótico e da etapa da gravidez em que você se encontra. Pode ser incluido um controle mais frequente da evolução da gravidez e medicamentos para reduzir a quantidade de líquido.

Você por estar interessado

Prurido (comichão)

A barriga coça? Novamente, a alteração hormonal produzida durante a gravidez é a culpável. É normal que isso aconteça, mas é sempre melhor verificar com seu médico.

Prurido (comichão)



A barriga coça? Novamente, a alteração hormonal produzida durante a gravidez é a culpável. É normal que isso aconteça, mas é sempre melhor verificar com seu médico.

O prurido na pele é comum na gravidez. Sua pele está mais seca e geralmente pode causar a coceira. Pode ocorrer em qualquer parte do corpo, mas especialmente na pele do abdômen e principalmente nas estrias que parecem progredir na gravidez. Você também pode ter prurido ao redor dos tornozelos que está ligada as alterações nas veias das pernas. De qualquer forma, é um prurido leve que não a deixar acordar na noite e raramente deixa marcas de se ter coçado.

O prurido cede com a aplicação de loções hidratantes, mas você deve consultar com seu médico ou dermatologista para saber o que você não pode usar.

Em outros casos, o prurido pode ser devido a infestações parasitárias, tais como escabiosis (sarna), doenças hepáticas como cirrose biliar primária ou colestase gravídica, doença renal, tireoidea ou cutânea. Em geral, nestes casos, o prurido pode ser muito intenso, especialmente nas palmas e nas plantas do pé, chegando a acordá-la na noite ou não a deixar dormir. Isso também causa uma comichão tão intensa que deixa marcas. Com qualquer uma dessas últimas características, é importante consultar com o médico.

Você por estar interessado