O que é o puerpério?

O que é o puerpério?

Nasceu o seu bebê e você está encantada. Está atenta para protegê-lo e dar tudo o que necessite. Do que talvez não esteja consciente é da transformação pela qual está passando o seu corpo e sua mente.

Após o parto, iniciou-se um período que se estende de 45 a 60 dias chamado puerpério (em mulheres que amamentam por um longo tempo, o puerpério pode durar um pouco mais). Durante este período, o seu corpo sofre transformações anatômicas e funcionais progressivas iniciadas depois do parto. É um ciclo no qual as mudanças causadas pela gravidez devem ser restituídas ao seu estado anterior de não-grávida. Todas estas transformações não se limitam às funções fisiológicas e endocrinológicas (hormonais). Também afetam o seu emocional.

Do ponto de vista fisiológico, o esforço que o seu organismo deve realizar nas primeiras 24 horas depois do parto se concentra na retração (definitiva) e na contração (temporária) da fibra muscular uterina. É tanta a mudança sofrida pelo seu útero após dar a luz que enquanto no final da gestação media 32 centímetros ao nascer o bebê mede apenas 7. Também diminui o seu peso: de 1,5 quilos, o útero volta a pesar 60 gramas.

Depois do parto, continua perdendo pequenas quantidades de sangue, eliminadas pela genitália. Nem a retração nem a contração do útero são totais, dessa forma, continuará por vários dias perdendo sangue acompanhado de decíduas esponjosas (membranas ovulares). Trata-se de um 500 cc de sangue.

A tensão arterial e a frequência cardíaca, no entanto, mantêm-se dentro dos parâmetros normais. A temperatura no terceiro ou quarto dia experimenta uma elevação pelo aumento do metabolismo mamário (pela “redução do leite”). Este aumento não deve durar por mais de 24 horas.

Além do mais, desaparece a pigmentação cutânea, as estrias mudam da cor avermelhada para um tom perolado. E a parede abdominal fica flácida, mas não se preocupe, com o passar do tempo voltará ao normal. Do contrário, com academia, de pouco a pouco, o abdômen recuperará a sua tonicidade.

Finalmente os órgãos digestivos voltam a sua posição de antes e retomam à sua fisiologia. É normal que nos primeiros dias após o parto sofra um pouco com constipação, a qual – geralmente – é solucionada de forma espontânea. Recomenda-se uma dieta leve com alimentos que ajude na evacuação. Entre 10 e 12 dias o útero volta à posição intrapélvica.

Durante os 25 dias posteriores ao parto, o endométrio (mucosa que cobre o interior do útero) vai cicatrizando de forma natural e, com o passar das semanas, vai recobrando a espessura.

Entre os 30 e 45 dias pode reaparecer a ovulação. No caso de não haver fecundação, reaparece a menstruação. Se está decidida a amamentar o seu bebê por um longo período e de modo bastante ativo, notará que o seu puerpério pode durar por mais de 45 dias e, inclusive, atrasar o retorno do ciclo sexual normal (menstruação).

Você por estar interessado

Parto de múltiplos

O parto de múltiplos é mais complexo que o de um só bebê. Entretanto, se a gravidez for controlada de forma sistemática por médicos especializados, a maioria das possíveis complicações pode ser previstas.

A forma em que o parto será realizado depende de vários fatores, tais como a quantidade de bebês que vai nascer, a posição em que eles se encontram, a idade gestacional e o estado de saúde da mãe e dos seus bebês.

  • Um parto múltiplo é atendido por uma equipe médica mais numerosa que um parto único, por isso o mais provável é que ele ocorra no na sala de cirurgia, e não na sala de parto. Nesse local os médicos contam com todo o necessário para atender qualquer imprevisto que possa acontecer.
  • Em partos múltiplos costumam participar, além do obstetra, um anestesista e um neonatologista, que examina os bebês no momento do nascimento.
  • Um dado importante é que, quando se espera mais de um bebê, não é aconselhável planejar um parto domiciliar.
  • É provável que durante o parto você fique conectada a um monitor fetal, que auxilia o médico a controlar o progresso de cada bebê.
  • Em uma gestação de gêmeos, no geral, os bebês são menores e pesam menos do que um bebê que não teve que compartilhar o espaço do útero e isso facilita o seu nascimento via parto vaginal. O intervalo entre o nascimento de um bebê e outro em um parto normal é inferior a uma hora. Caso a cesária seja necessária, os bebês nascerão em intervalos de poucos minutos.
  • Um terço dos partos de gestações de múltiplos acontece de forma prematura. Se o parto se adianta, os bebês serão controlados detalhadamente para detectar possíveis sinais de sofrimento. Alguns bebês prematuros necessitam ser levados de imediato a unidade de cuidados intensivos para receber cuidados especiais.

Você por estar interessado