Possíveis complicações numa gravidez de múltiplos

Possíveis complicações numa gravidez de múltiplos

Esperar mais de um bebê acarreta um maior risco de que surjam complicações durante o parto, tanto para a mãe como para os bebês. Por isso, as gravidezes múltiplas são consideradas pelos médicos como dependentes de cuidado especial.

Entre as complicações mais frequentes das gestações múltiplas se incluem:

  • Anemia. É duas vezes mais frequente do que em gestações simples.
  • Aborto espontâneo. Mais frequente em gravidezes múltiplas, pode ocasionar a perda de um só bebê, e que os demais continuem desenvolvendo-se normalmente, ou pode afetar toda a gestação.
  • Defeitos congênitos. As gravidezes múltiplas apresentam o dobro de riscos de anormalidades congênitas nos bebês.
  • Quantidades anormais de líquido amniótico. As gestações de múltiplos são mais propensas a produzir anormalidades do líquido amniótico, em particular no caso de gêmeos que compartilham a placenta.
  • Hipertensão induzida pela gravidez: as mulheres com gestação múltipla são três vezes mais propensas a desenvolver alta pressão sanguínea devido à gravidez, o que aumenta os riscos de sofrer de pré-eclâmpsia e diabetes gestacional. Em geral, isso não representa riscos para a saúde da mãe nem dos seus bebês, sempre que se aplique a tempo o tratamento adequado.

Outras complicações que podem aparecer são o desprendimento precoce da placenta, a síndrome dos gêmeos transfusor – transfundido e, a mais comum: o parto prematuro.

Parto prematuro

Quanto mais bebês, maior é a probabilidade de que a gravidez não chegue até o final. Alguns estudos médicos mostram que aproximadamente metade dos partos de gêmeos, 9 em cada 10 partos de trigêmeos e praticamente todos os nascimentos de quadrigêmeos acontecem de forma prematura.

Em média, as gestações únicas duram 39 ou 40 semanas, tempo que se considera normal ou esperado para uma gestação humana. Em comparação, as gravidezes de múltiplos são mais curtas, não completam seu desenvolvimento e isso acarreta certas complicações para os bebês. As gestações duplas costumam durar 36 ou 37 semanas, embora não existam dados sistemáticos, algumas fontes informam que as de trigêmeos duram por volta de 32 semanas, as de quadrigêmeos 30 semanas, e os quíntuplos, 29 semanas.

Muitos bebês nascidos em alumbramentos múltiplos costumam ser pequenos, têm baixo peso ao nascer e podem precisar de assistência para respirar, comer, combater as infecções e manter a temperatura corporal. Esses bebês vão necessitar de atenção em uma unidade de cuidados intensivos neonatais.

É importante destacar que atualmente, os avanços tecnológicos proporcionam a possibilidade de que esses bebês sobrevivam. Na maioria das vezes, logo após o parto, os bebês permanecem em incubadoras até que alcancem o máximo de maturidade. As incubadoras funcionam como úteros, que transitoriamente lhes proporcionam calor e umidade. Dessa forma, elas evitam o contágio de virus e bactérias próprias da vulnerabilidade do bebê.

Você por estar interessado

Parto de múltiplos

O parto de múltiplos é mais complexo que o de um só bebê. Entretanto, se a gravidez for controlada de forma sistemática por médicos especializados, a maioria das possíveis complicações pode ser previstas.

A forma em que o parto será realizado depende de vários fatores, tais como a quantidade de bebês que vai nascer, a posição em que eles se encontram, a idade gestacional e o estado de saúde da mãe e dos seus bebês.

  • Um parto múltiplo é atendido por uma equipe médica mais numerosa que um parto único, por isso o mais provável é que ele ocorra no na sala de cirurgia, e não na sala de parto. Nesse local os médicos contam com todo o necessário para atender qualquer imprevisto que possa acontecer.
  • Em partos múltiplos costumam participar, além do obstetra, um anestesista e um neonatologista, que examina os bebês no momento do nascimento.
  • Um dado importante é que, quando se espera mais de um bebê, não é aconselhável planejar um parto domiciliar.
  • É provável que durante o parto você fique conectada a um monitor fetal, que auxilia o médico a controlar o progresso de cada bebê.
  • Em uma gestação de gêmeos, no geral, os bebês são menores e pesam menos do que um bebê que não teve que compartilhar o espaço do útero e isso facilita o seu nascimento via parto vaginal. O intervalo entre o nascimento de um bebê e outro em um parto normal é inferior a uma hora. Caso a cesária seja necessária, os bebês nascerão em intervalos de poucos minutos.
  • Um terço dos partos de gestações de múltiplos acontece de forma prematura. Se o parto se adianta, os bebês serão controlados detalhadamente para detectar possíveis sinais de sofrimento. Alguns bebês prematuros necessitam ser levados de imediato a unidade de cuidados intensivos para receber cuidados especiais.

Você por estar interessado