Como é um recém-nascido?

É lógico que os futuros papais se façam esta pergunta. Os recém-nascidos têm características que precisam ser levadas em conta para poder cuidá-los de forma adequada.

O primeiro aspecto do nosso bebê

Os recém-nascidos têm a circulação sanguínea lenta e instável, assim que é comum que a sua pele tenha um vermelho escuro e apresentem as mãos e os pés azulados, principalmente quando as extremidades estão frias. Frequentemente, costuma-se observar uma cor amarelada, visível primeiro na conjuntiva (a parte branca do olho) e logo em todo o resto do corpo. Estas características se denominam como “icterícia”, a qual está relacionada com a imaturidade do fígado nos primeiros dias de vida do pequeno, o que faz com que os níveis de bilirrubina aumentem acima do normal.

Também é muito comum observar manchas azuis escuras nos glúteos e costas, as quais não têm nenhuma relação com a saúde do bebê que desaparecem com o tempo, ainda que não seja estranho que permaneçam por longos períodos (um ano ou mais).

Cuidando das fontanelas do bebê

A cabeça do bebê pode estar aparentemente deformada, principalmente se o parto foi muito prolongado. É comum a forma comprida da cabeça, aspecto que adquire ao passar pelo canal de parto. Algumas vezes, os recém-nascidos podem ter céfalos-hematomas que são acúmulos de sangue debaixo do coro cabeludo, causados pelo traumatismo do parto e que são absorvidos somente com o tempo.

Todos os recém-nascidos apresentam as fontanelas permeáveis. As fontanelas são chamadas habitualmente de “moleiras” e são essas áreas macias da cabeça, onde não se apalpa o osso e que se fecham quando o bebê cresce, aproximadamente ao completar um ano de vida. Esta área da cabeça do bebê é muito frágil, por isso é aconselhável tratá-las com muito cuidado. Evitar golpes e quedas. Também é importante a observação por parte de um profissional sobre a evolução das fontanelas, já que determina o correto desenvolvimento ósseo do bebê.

Desenvolvimento dos sentidos

Podem ter os olhos inchados, as orelhas dobradas e o nariz tapado por secreções, características normais nos primeiros dias de vida. O olho do recém-nascido é capaz de observar a 20 cm de distância, é muito sensível à luz e vê em três dimensões. A capacidade de prestar atenção a estímulos auditivos já se desenvolve desde a 28ª semana na barriga da mamãe. O bebê gira seus olhos e logo a sua cabeça em direção a estímulos sonoros.

A respiração é rápida e variável. Acontece o mesmo com as batidas do coração. É muito comum que apresentem, sejam homens ou mulheres, mamilos inflamados, e inclusive que escorram um pouco de leite devido os hormônios que recebem da mamãe durante a gravidez e o aleitamento.

O umbigo do bebê

O abdômen é habitualmente globuloso. Tem restos de cordão umbilical que deve se secar e cair entre 5 a 15 dias. É normal que os bebês tenham uma hérnia umbilical, já que os músculos abdominais ainda são fracos. Nossas avós costumavam vendar ou enfaixar o bebê para corrigir esta condição. No entanto, não é necessário tomar nenhuma ação, pois as hérnias se corrigem sozinhas quando o bebê fortalece seus músculos ao se sentar parado.

Você por estar interessado

Suas primeiras roupinhas

Nem mesmo divulgaram a boa notícia e, provavelmente, você ou o papai já foi correndo comprar uma linda camisetinha para o futuro bebê. Comprar as novas roupinhas é uma das atividades preferidas do casal grávido.

O recomendável é que não comprem muita roupa, principalmente porque não sabem quanto pesará o bebê ao nascer. É melhor ter cinco ou seis mudas para recém-nascidos e, depois, se necessário, comprar mais, porque os bebês crescem muito rápido e em questão de semanas a roupinha já não lhes servirá mais. Vão notar que às vezes aquela roupa maravilhosa que compraram há poucos dias, já não serve mais.

Escolhendo a roupa certa

As vitrines estão cheias de roupa desenhadas para o bebê. No entanto, deixando a parte estética e de marca de lado, o importante é ver a temperatura, o material e a qualidade das roupas, também se é confortável e prática no uso. É recomendável que antes de usá-las pela primeira vez, sejam lavadas com sabão neutro e secas ao sol para que não carreguem perfumes ou adereços que possam irritar a pele do bebê.

Roupas para cada estação

Se o seu filho nascerá no outono ou no inverno, o ideal é vesti-los com macacões de algodão, camisetinhas com abertura nos ombros e meias. Para sair na rua, se estiver muito frio, um macacão de algodão com capuz e cobertores polares ou de lã sem pêlo são uma boa opção. Não é recomendável vesti-lo com roupas de lã porque podem pinicar e causar irritação. De modo geral, podem utilizar coletes sobre a roupa de algodão, pois são práticos e ajudam a mantê-los quentinho.

Se o seu filho nascerá na primavera ou no verão, o ideal é que a roupa seja de algodão fresco e sem mangas, como os macaquinhos que são práticos e fáceis de lavar. Um casaquinho leve e um boné/chapéu para o sol, pois serão importantes em caso de frio ou calor.

Se te derem muitas roupas antes do parto ou nas primeiras visitas, o aconselhável é que as guarde com etiquetas, assim terá a possibilidade de trocá-las por um número maior quando precisarem.

Você por estar interessado