Alimentando a um bebê que sofre de refluxo

Alimentando a um bebê que sofre de refluxo

Se está amamentando o seu bebê, não há nenhuma razão para deixar se ele apresenta sintomas de refluxo.

Se está amamentando não há nenhuma razão para deixar de fazê-lo se há sintomas de refluxo.

Caso já tenha deixado de dar o peito e dá apenas mamadeira, existem vários leites maternizados compostos especificamente para bebês com refluxo. Pergunte ao seu médico para mais informações. O leite mais grosso funciona em muitos bebês que sofrem deste mal, embora alguns cheguem inclusive a rejeitar ainda mais.

Posições para alimentá-lo

Algumas mamães que amamentam encontram uma solução com “a posição dos gêmeos” (debaixo do braço). Outra posição recomendada, se o seu bebê é um pouco maior, é sentado direito em sua saia. Se lhe der mamadeira, mantenha-o numa posição reta.

Tente estabelecer uma rotina de comida/brincadeiras/sonos para lhe dar tempo de digerir o leite antes de deitar para dormir. Tenta evitar que o seu bebê durma enquanto come, pois do contrário, sua sesta será encurtada devido as dores.

Alguns bebês aprendem que o leite que tomam também é a fonte da sua dor, assim sendo, podem recusar ou largar o peito várias vezes enquanto se alimentam. Já outros, sentem-se tão bem enquanto o tomam que querem mamar com mais frequência (alimentação para se confortar).

A seguir, você confere alguns conselhos para a hora de mamar que podem ser úteis. As tentativas com erros e acertos são os segredos para encontrar o que melhor funciona para você e o seu bebê:

  • Aumentar o tempo entre as refeições, ou como alternativa, encurtar estes período, porém lhe oferecendo menos leite.
  • Alimente-o com um só peito ou com os dois, mas com uma pequena pausa no meio.
  • Nos casos de bebês maiores, pode tentar terminar de lhe dar o peito com uma pequena quantidade de sólidos. Os bebês menores podem tomar uma pequena colher de leite grosso (em pó ou de peito).
  • Se está amamentando, talvez convenha evitar algumas comidas que podem passar para o leite e afetar o seu bebê. Considera-se que certos alimentos podem ter algum efeito no refluxo da criança: produtos lácteos, cafeína, pimentas, gordurosos e as comidas ácidas. Se quiser fazer regime, consulte sempre o seu médico.
  • Os bebês com refluxo se distraem facilmente na hora de comer, assim sendo, é recomendável que o momento da amamentação seja feito num ambiente tranquilo ou num quarto mais escuro.

Você por estar interessado

Cuidados na cozinha

A criança pegará tudo o que esteja ao seu alcance, mesmo que não saiba do que se trata. Por este motivo, é importante que os pais ajudem a evitar acidentes na cozinha.

Os acidentes domésticos são bastante comuns nesta fase. A criança quer explorar tudo e não tem noção do perigo. Sendo assim, é importante que levem em conta estas recomendações que evitarão acidentes na cozinha:

  • Os cabos das panelas devem estar sempre para dentro.
  • Cozinhem com as bocas de trás. Tirem os fósforos e isqueiros do seu alcance.
  • Coloquem proteção na porta do forno para evitar que o abra e se queime.
  • Não deixem elementos cortantes ou pontiagudos ao alcance do pequeno.
  • Não deixem alimentos ou líquidos quentes sobre a mesa. A criança pode derramá-los e provocar queimaduras graves.
  • Não deixem elementos pesados na beira da mesa como panelas, eletrodomésticos, etc. A criança pode puxá-los e acabar caindo em cima dela.
  • Não deixem alimentos crus ao alcance.
  • Não atendam ao telefone ou a campainha quando estiver cozinhando, a menos que seja extremamente necessário. O menor descuido pode dar lugar a um acidente.
  • Tirem os produtos de limpeza que estejam ao alcance da criança. Nunca guardem substâncias químicas em garrafas de refrigerante (querosene, água sanitária, etc). Também evitem as garrafas de vidro.
  • Fechem o registro do gás quando não o estejam utilizando, já que é comum que as crianças brinquem com os puxadores do fogão.

Você por estar interessado