Alimentando a um bebê que sofre de refluxo

Se está amamentando o seu bebê, não há nenhuma razão para deixar se ele apresenta sintomas de refluxo.

Se está amamentando não há nenhuma razão para deixar de fazê-lo se há sintomas de refluxo.

Caso já tenha deixado de dar o peito e dá apenas mamadeira, existem vários leites maternizados compostos especificamente para bebês com refluxo. Pergunte ao seu médico para mais informações. O leite mais grosso funciona em muitos bebês que sofrem deste mal, embora alguns cheguem inclusive a rejeitar ainda mais.

Posições para alimentá-lo

Algumas mamães que amamentam encontram uma solução com “a posição dos gêmeos” (debaixo do braço). Outra posição recomendada, se o seu bebê é um pouco maior, é sentado direito em sua saia. Se lhe der mamadeira, mantenha-o numa posição reta.

Tente estabelecer uma rotina de comida/brincadeiras/sonos para lhe dar tempo de digerir o leite antes de deitar para dormir. Tenta evitar que o seu bebê durma enquanto come, pois do contrário, sua sesta será encurtada devido as dores.

Alguns bebês aprendem que o leite que tomam também é a fonte da sua dor, assim sendo, podem recusar ou largar o peito várias vezes enquanto se alimentam. Já outros, sentem-se tão bem enquanto o tomam que querem mamar com mais frequência (alimentação para se confortar).

A seguir, você confere alguns conselhos para a hora de mamar que podem ser úteis. As tentativas com erros e acertos são os segredos para encontrar o que melhor funciona para você e o seu bebê:

  • Aumentar o tempo entre as refeições, ou como alternativa, encurtar estes período, porém lhe oferecendo menos leite.
  • Alimente-o com um só peito ou com os dois, mas com uma pequena pausa no meio.
  • Nos casos de bebês maiores, pode tentar terminar de lhe dar o peito com uma pequena quantidade de sólidos. Os bebês menores podem tomar uma pequena colher de leite grosso (em pó ou de peito).
  • Se está amamentando, talvez convenha evitar algumas comidas que podem passar para o leite e afetar o seu bebê. Considera-se que certos alimentos podem ter algum efeito no refluxo da criança: produtos lácteos, cafeína, pimentas, gordurosos e as comidas ácidas. Se quiser fazer regime, consulte sempre o seu médico.
  • Os bebês com refluxo se distraem facilmente na hora de comer, assim sendo, é recomendável que o momento da amamentação seja feito num ambiente tranquilo ou num quarto mais escuro.

Você por estar interessado

Primeiros passos: o bebê se põe de pé

O pequeno está crescendo mais rápido do que imaginavam. Com medo, verão como ele é capaz de buscar apoio para se levantar e se manter de pé. Trata-se do início de uma importante etapa que o levará a dar os seus primeiros passos.

O comportamento dos nossos filhos é a prova mais concreta do seu nível de desenvolvimento. Ainda que não exista uma idade “normal” para certas conquistas, calcula-se que o bebê tentará a se pôr de pé por volta dos 8 meses.

Um meio para um fim

Qualquer móvel da casa, as barras do berço, ou inclusive os seus braços ao segurá-lo, serão um meio ideal para que o seu pequeno o utilize como ponto de apoio para ficar de pé. Tentará conseguir de várias maneiras, seja para pegar um brinquedo, alcançar o irmãozinho ou tocar no que não deve. Por este último motivo, já não terá que somente tirar os objetos em que possa bater enquanto engatinha como também guardar aqueles que estejam ao seu alcance e que sejam perigosos.

O equilíbrio, bendito tesouro

Para que o bebê possa se manter de pé por conta própria, além de estar motivado e com vontade de pegar em diversos objetos, deverá cumprir estes requisitos físicos:

  • Ter força nas pernas e no tronco
  • Ter estabilidade

No entanto, quando finalmente consiga se manter em pé, o medo de cair não demorará. A melhor maneira de ajudá-lo será lhe mostrando como dobrar os joelhos para se sentar. Também é importante que o elogiem e o premiem a cada nova conquista.

Questão de prática

Existem varias maneiras de estimular a capacidade psico-motora da criança. Neste caso, para que consiga parar e se manter em pé, seguem algumas dicas de como podem contribuir para fortalecer as pernas do bebê:

  • Coloquem brinquedos sobre um móvel baixo sem quinas
  • Ofereçam seus dedos para que ele agarre e possa utilizá-los como apoio para ficar de pé e se sentar.
  • Coloquem um brinquedo firme e alto para que o utilize como apoio
  • Brinquem de colocá-lo em pé e pulando sobre seus joelhos

Você por estar interessado