Alimentando a um bebê que sofre de refluxo

Se está amamentando o seu bebê, não há nenhuma razão para deixar se ele apresenta sintomas de refluxo.

Se está amamentando não há nenhuma razão para deixar de fazê-lo se há sintomas de refluxo.

Caso já tenha deixado de dar o peito e dá apenas mamadeira, existem vários leites maternizados compostos especificamente para bebês com refluxo. Pergunte ao seu médico para mais informações. O leite mais grosso funciona em muitos bebês que sofrem deste mal, embora alguns cheguem inclusive a rejeitar ainda mais.

Posições para alimentá-lo

Algumas mamães que amamentam encontram uma solução com “a posição dos gêmeos” (debaixo do braço). Outra posição recomendada, se o seu bebê é um pouco maior, é sentado direito em sua saia. Se lhe der mamadeira, mantenha-o numa posição reta.

Tente estabelecer uma rotina de comida/brincadeiras/sonos para lhe dar tempo de digerir o leite antes de deitar para dormir. Tenta evitar que o seu bebê durma enquanto come, pois do contrário, sua sesta será encurtada devido as dores.

Alguns bebês aprendem que o leite que tomam também é a fonte da sua dor, assim sendo, podem recusar ou largar o peito várias vezes enquanto se alimentam. Já outros, sentem-se tão bem enquanto o tomam que querem mamar com mais frequência (alimentação para se confortar).

A seguir, você confere alguns conselhos para a hora de mamar que podem ser úteis. As tentativas com erros e acertos são os segredos para encontrar o que melhor funciona para você e o seu bebê:

  • Aumentar o tempo entre as refeições, ou como alternativa, encurtar estes período, porém lhe oferecendo menos leite.
  • Alimente-o com um só peito ou com os dois, mas com uma pequena pausa no meio.
  • Nos casos de bebês maiores, pode tentar terminar de lhe dar o peito com uma pequena quantidade de sólidos. Os bebês menores podem tomar uma pequena colher de leite grosso (em pó ou de peito).
  • Se está amamentando, talvez convenha evitar algumas comidas que podem passar para o leite e afetar o seu bebê. Considera-se que certos alimentos podem ter algum efeito no refluxo da criança: produtos lácteos, cafeína, pimentas, gordurosos e as comidas ácidas. Se quiser fazer regime, consulte sempre o seu médico.
  • Os bebês com refluxo se distraem facilmente na hora de comer, assim sendo, é recomendável que o momento da amamentação seja feito num ambiente tranquilo ou num quarto mais escuro.

Você por estar interessado

O quarto do bebê

Passaram os primeiros meses de vida e decidiram que é hora do bebê ter o seu próprio quarto. Saibam tudo o que é preciso para que a decoração infantil não afete o sono do seu filho e que seja um espaço seguro

O quarto das crianças é um espaço pessoal e ali passarão várias horas por dia.

A possibilidade de dar ao seu bebê o seu próprio dormitório tem duas principais vantagens:

  • Favorece a independência da criança.
  • Os pais recuperam o seu próprio espaço.

No entanto, entre tantas opções para decorar espaços infantis não devemos deixar de lado que o quarto será basicamente um lugar de descanso.

Por esta razão, o ideal é que este ambiente seja:

  • Aconchegante
  • Estimulante
  • Seguro
  • Agradável
  • Funcional

Sobre as cores

A decoração e as cores influenciam diretamente no sono das crianças. Uma má escolha pode gerar pesadelos noturnos, principalmente entre os dois e cinco anos de idade. O melhor então é optar por tons pastéis.

Sobre a iluminação

Recomenda-se utilizar uma iluminação indireta e suave para que ajude a conciliar o sono do bebê e não o deixe alterado quando acordar ou quando requeira atenção durante a noite. Um ponto importante na escolha dos artefatos de luz é a segurança.

Não é indicado o uso de luminárias de pé, já que se transformam em riscos para o primeiro mês do bebê. No caso de usar abajur, deve estar longe do alcance das crianças e com o fio oculto. É preciso prever que as lâmpadas fixas, tanto as que ficam pregadas na parede quanto as penduradas no teto, não podem ser alcançadas se a criança se coloque de pé na cama ou numa cadeira.

Sobre os móveis infantis

É bom contar com uma poltrona ou cadeira de balanço nos primeiros meses, seja para descansar, dormir ou alimentar o bebê.

Ao que se refere ao berço, quando o bebê já tenha um ano de idade, não esqueçam de controlar a altura das barras, pois se chega a altura do abdômen, a criança pode cair.

Cantinho dos jogos

Quando já estejam maiores, pode-se preparar um cantinho dentro do quarto para os jogos. Mas o recomendável é que os brinquedos não invadam todo o dormitório.

Você por estar interessado