O custo de colocar o bebê na creche

O custo de colocar o bebê na creche

Decidiram começar a levar o seu bebê a um jardim maternal, e além do processo de escolha, isto também implica ter algumas mudanças na economia da família.

Os gastos mais notáveis dependerão da sua primeira escolha: creche pública ou particular?


No caso da particular, terá que ampliar a lista de gastos do orçamento mensal (uma excelente ideia é separar dinheiro para a creche mesmo no período em que não a esteja frequentando).

Se o seu bebê for matriculado numa pública, ainda que não tenha que pagar mensalidades, não se esqueça que muitas dessas instituições veem como bons olhos aos pais que lhe contribuem com alguma bonificação. Participe das reuniões. Elas lhe permitirão conhecer a respeito do desenvolvimento do seu filho e do seu bem-estar no jardim maternal.

Outro ponto para se esquecer é o transporte: claro que o seu bebê ainda é pequeno e por isso não o vai querer viajando sozinho, porém é preciso pensar na distância que há entre sua casa e a instituição. Já não se trata de uma simples saída, um evento especial, senão de uma atividade que será diária, e como tal, exigirá uma rotina. Tenha presente que, quanto mais próxima estiver da sua casa, mais simples e econômico será o deslocamento (inclusive até podem ir e voltar caminhando). Mas se escolher uma creche um pouco mais distante de um par de quadras, não se esqueça de ter sempre um dinheiro preparado para o caso de necessitar um táxi ou de abastecer o carro.

O início da vida escolar do seu bebê também lhe vai exigir certos materiais ou uniformes. Tire um tempinho para conversar com a professora dele e lhe peça uma lista dos elementos básicos que com certeza serão necessários; assim poderá ter uma ideia do dinheiro que deve destinar a eles. Talvez até possa aproveitar promoções que encontre ao acaso, para que, quando chegue o momento de leva-lo para a creche, não tenha que sair correndo para comprar a qualquer preço.

Quando for procurar um avental, escolha usando os mesmo critérios de quando vai comprar roupinhas: não extremamente do mesmo número do seu tamanho, e tampouco grande demais. Não esqueça que o crescimento é rápido e que por isso o que lhe serve hoje pode já não servir em pouco tempo. Escolha um aventalzinho ou um uniforme que seja confortável, nem justo demais nem muito grande.

Você por estar interessado

Cuidados na cozinha

A criança pegará tudo o que esteja ao seu alcance, mesmo que não saiba do que se trata. Por este motivo, é importante que os pais ajudem a evitar acidentes na cozinha.

Os acidentes domésticos são bastante comuns nesta fase. A criança quer explorar tudo e não tem noção do perigo. Sendo assim, é importante que levem em conta estas recomendações que evitarão acidentes na cozinha:

  • Os cabos das panelas devem estar sempre para dentro.
  • Cozinhem com as bocas de trás. Tirem os fósforos e isqueiros do seu alcance.
  • Coloquem proteção na porta do forno para evitar que o abra e se queime.
  • Não deixem elementos cortantes ou pontiagudos ao alcance do pequeno.
  • Não deixem alimentos ou líquidos quentes sobre a mesa. A criança pode derramá-los e provocar queimaduras graves.
  • Não deixem elementos pesados na beira da mesa como panelas, eletrodomésticos, etc. A criança pode puxá-los e acabar caindo em cima dela.
  • Não deixem alimentos crus ao alcance.
  • Não atendam ao telefone ou a campainha quando estiver cozinhando, a menos que seja extremamente necessário. O menor descuido pode dar lugar a um acidente.
  • Tirem os produtos de limpeza que estejam ao alcance da criança. Nunca guardem substâncias químicas em garrafas de refrigerante (querosene, água sanitária, etc). Também evitem as garrafas de vidro.
  • Fechem o registro do gás quando não o estejam utilizando, já que é comum que as crianças brinquem com os puxadores do fogão.

Você por estar interessado