O custo de colocar o bebê na creche

Decidiram começar a levar o seu bebê a um jardim maternal, e além do processo de escolha, isto também implica ter algumas mudanças na economia da família.

Os gastos mais notáveis dependerão da sua primeira escolha: creche pública ou particular?


No caso da particular, terá que ampliar a lista de gastos do orçamento mensal (uma excelente ideia é separar dinheiro para a creche mesmo no período em que não a esteja frequentando).

Se o seu bebê for matriculado numa pública, ainda que não tenha que pagar mensalidades, não se esqueça que muitas dessas instituições veem como bons olhos aos pais que lhe contribuem com alguma bonificação. Participe das reuniões. Elas lhe permitirão conhecer a respeito do desenvolvimento do seu filho e do seu bem-estar no jardim maternal.

Outro ponto para se esquecer é o transporte: claro que o seu bebê ainda é pequeno e por isso não o vai querer viajando sozinho, porém é preciso pensar na distância que há entre sua casa e a instituição. Já não se trata de uma simples saída, um evento especial, senão de uma atividade que será diária, e como tal, exigirá uma rotina. Tenha presente que, quanto mais próxima estiver da sua casa, mais simples e econômico será o deslocamento (inclusive até podem ir e voltar caminhando). Mas se escolher uma creche um pouco mais distante de um par de quadras, não se esqueça de ter sempre um dinheiro preparado para o caso de necessitar um táxi ou de abastecer o carro.

O início da vida escolar do seu bebê também lhe vai exigir certos materiais ou uniformes. Tire um tempinho para conversar com a professora dele e lhe peça uma lista dos elementos básicos que com certeza serão necessários; assim poderá ter uma ideia do dinheiro que deve destinar a eles. Talvez até possa aproveitar promoções que encontre ao acaso, para que, quando chegue o momento de leva-lo para a creche, não tenha que sair correndo para comprar a qualquer preço.

Quando for procurar um avental, escolha usando os mesmo critérios de quando vai comprar roupinhas: não extremamente do mesmo número do seu tamanho, e tampouco grande demais. Não esqueça que o crescimento é rápido e que por isso o que lhe serve hoje pode já não servir em pouco tempo. Escolha um aventalzinho ou um uniforme que seja confortável, nem justo demais nem muito grande.

Você por estar interessado

O quarto do bebê

Passaram os primeiros meses de vida e decidiram que é hora do bebê ter o seu próprio quarto. Saibam tudo o que é preciso para que a decoração infantil não afete o sono do seu filho e que seja um espaço seguro

O quarto das crianças é um espaço pessoal e ali passarão várias horas por dia.

A possibilidade de dar ao seu bebê o seu próprio dormitório tem duas principais vantagens:

  • Favorece a independência da criança.
  • Os pais recuperam o seu próprio espaço.

No entanto, entre tantas opções para decorar espaços infantis não devemos deixar de lado que o quarto será basicamente um lugar de descanso.

Por esta razão, o ideal é que este ambiente seja:

  • Aconchegante
  • Estimulante
  • Seguro
  • Agradável
  • Funcional

Sobre as cores

A decoração e as cores influenciam diretamente no sono das crianças. Uma má escolha pode gerar pesadelos noturnos, principalmente entre os dois e cinco anos de idade. O melhor então é optar por tons pastéis.

Sobre a iluminação

Recomenda-se utilizar uma iluminação indireta e suave para que ajude a conciliar o sono do bebê e não o deixe alterado quando acordar ou quando requeira atenção durante a noite. Um ponto importante na escolha dos artefatos de luz é a segurança.

Não é indicado o uso de luminárias de pé, já que se transformam em riscos para o primeiro mês do bebê. No caso de usar abajur, deve estar longe do alcance das crianças e com o fio oculto. É preciso prever que as lâmpadas fixas, tanto as que ficam pregadas na parede quanto as penduradas no teto, não podem ser alcançadas se a criança se coloque de pé na cama ou numa cadeira.

Sobre os móveis infantis

É bom contar com uma poltrona ou cadeira de balanço nos primeiros meses, seja para descansar, dormir ou alimentar o bebê.

Ao que se refere ao berço, quando o bebê já tenha um ano de idade, não esqueçam de controlar a altura das barras, pois se chega a altura do abdômen, a criança pode cair.

Cantinho dos jogos

Quando já estejam maiores, pode-se preparar um cantinho dentro do quarto para os jogos. Mas o recomendável é que os brinquedos não invadam todo o dormitório.

Você por estar interessado