Os primeiro calçados do seu bebê

Os primeiro calçados do seu bebê

Há modelos modernos e coloridos. Cada vez temos mais alternativas para calçar o nosso bebê. Como escolher e quais fatores devemos levar em conta para não machucar os pezinhos do nosso pequeno.

Quando o nosso filho é apenas um bebê, não é necessário calçá-lo. Basta abrigar os seus pés com meinhas. Porém quando começa a anda podemos ajuda-lo escolhendo sapatos adequados para os seus primeiros passos.

Mitos

Às vezes, os pais acham que o bebê precisa ser calçado para formar os seus pezinhos. No entanto, especialistas concordam que o pé se forma sozinho e que a finalidade de calçar o nosso filho está relacionado com:

  • Evitar feridas.
  • Dar estabilidade para que se sinta seguro ao ficar de pé.

Para não esquecer

Além de escolher um calçado bonito, cômodo e durável é preciso analisar o material do sapatinho. Recomenda-se que seja flexível, suave e sem arestas duras. Escolha o que tenha uma sola resistente e suave na zona de flexão do pé para que se adapte aos movimentos do pequeno.

É importante que seja de borracha ou antideslizantes para evitar escorregões e quedas. A respeito do molde, não deve ser muito estreito, mas também não muito largo, pois causaria incômodos.

A forma tem que se adaptar ao pezinho da criança, e é preferível que a ponta seja mais redonda e amplia. Sobre o material do peito do pé, o melhor é que seja de coro ou algodão, e se recomenda evitar materiais sintéticos que não favorecem a transpiração e causam micose.

Sobre o tamanho

Quando o sapato escolhido é caro, pesamos na duração, e por isso, caímos na tentação de comprá-lo grande. O ideal é que entre a ponta do dedo mais comprido e a ponta do sapato fique o espaço de um polegar longo. É conveniente revisar com frequência o calçado do bebê porque é possível que o sapato já tenha ficado pequeno. Se aparecem pequenas zonas avermelhadas no pé da criança, significa que o calçado ficou pequeno.

Às compras!

O melhor momento para comprar sapatos é pela tarde, quando o pé está mais dilatado. É importante que a crianças prove o sapato para certificar que o número seja o correto. Também convém revisar o interior do calçado para detectar se há costuras que possam provocar futuras fricções.

Você por estar interessado

Cuidados na cozinha

A criança pegará tudo o que esteja ao seu alcance, mesmo que não saiba do que se trata. Por este motivo, é importante que os pais ajudem a evitar acidentes na cozinha.

Os acidentes domésticos são bastante comuns nesta fase. A criança quer explorar tudo e não tem noção do perigo. Sendo assim, é importante que levem em conta estas recomendações que evitarão acidentes na cozinha:

  • Os cabos das panelas devem estar sempre para dentro.
  • Cozinhem com as bocas de trás. Tirem os fósforos e isqueiros do seu alcance.
  • Coloquem proteção na porta do forno para evitar que o abra e se queime.
  • Não deixem elementos cortantes ou pontiagudos ao alcance do pequeno.
  • Não deixem alimentos ou líquidos quentes sobre a mesa. A criança pode derramá-los e provocar queimaduras graves.
  • Não deixem elementos pesados na beira da mesa como panelas, eletrodomésticos, etc. A criança pode puxá-los e acabar caindo em cima dela.
  • Não deixem alimentos crus ao alcance.
  • Não atendam ao telefone ou a campainha quando estiver cozinhando, a menos que seja extremamente necessário. O menor descuido pode dar lugar a um acidente.
  • Tirem os produtos de limpeza que estejam ao alcance da criança. Nunca guardem substâncias químicas em garrafas de refrigerante (querosene, água sanitária, etc). Também evitem as garrafas de vidro.
  • Fechem o registro do gás quando não o estejam utilizando, já que é comum que as crianças brinquem com os puxadores do fogão.

Você por estar interessado