Semana 06: Mal-estar da gravidez

A angústia é um sentimento normal na sexta semana de gestação. É uma etapa de grande incerteza, na qual a mulher enfrenta emoções contraditórias e oscila facilmente entre a alegria e o otimismo, a tristeza e o pessimismo.

Estas emoções e dúvidas em relação à gravidez e ao papel da mãe são normais.

Seu corpo

Os mal-estares que são próprios da gravidez aparecem de modo mais proeminente nesta etapa. Nela, sintomas estranhos como, por exemplo, as famosas náuseas matinais, podem acontecer. Nestes casos é recomendado ingerir pequenas quantidades de alimentos como biscoitos de água com frequência, e beber água abundantemente para se manter hidratada. Também notará uma maior fadiga e uma necessidade de dormir mais. Seu útero tem o tamanho de um pêssego e seus seios estão incrivelmente sensíveis. Algumas mulheres sortudas nunca tiveram estes sintomas. Durante este tempo, você deve ser muito cuidadosa com seu corpo, pois uma etapa essencial para o desenvolvimento do embrião é iniciada.

A alimentação durante a gravidez

Um dos principais cuidados que a mulher deve ter em mente quando se descobre grávida é incorporar uma boa alimentação a sua vida. A nutrição adquire especial importância já que é um dos componentes fundamentais para o êxito do parto e, consequentemente, da saúde de seu bebê. Tenha em mente que seu filho se alimenta por meio de você e sua alimentação determina o que o bebê recebe, ou não. Também é recomendável que leve em conta a variedade e a qualidade dos alimentos para que seu bebê cresça forte e saudável.

Seu bebê

  • Neste período de sua gravidez, o embrião tem o tamanho de um pequeno botão. Mede de 4 a 6 mm e não tem a aparência de um ser humano.
  • O ácido fólico que você esta tomando é muito importante, já que este ajuda o sistema nervoso, especialmente a medula espinhal, a continuar crescendo em um bom ritmo e diminui a possibilidade de malformações.
  • O embrião começa a crescer e a se transformar: visualizamos os membros e os olhos, ainda que os encontremos ao lado da cabeça e não na zona frontal.
  • Os órgãos e os membros estão em um período prematuro de desenvolvimento e são sensíveis a certos medicamentos que podem atravessar a placenta facilmente. Por isso é recomendável que durante esta etapa você tenha muito cuidado. Diversos estudos possibilitaram detectar que a maioria dos defeitos do embrião ocorrem entre as semanas 6 e 10, momento conhecido como período embrionário.
  • Nesta etapa, já é possível visualizar suas pernas e braços. No entanto, terá que esperar algumas semanas mais para começar a sentir seus chutes.
  • Seu bebê já apresenta reflexos ao tato, o que demonstra que seu sistema nervoso está se formando e já começou a se conectar com seus músculos.

Tentamos informar da forma mais precisa possível, mas tendo em conta que as taxas de crescimento e desenvolvimento da gestação são ocasionalmente diferentes para cada mulher, recomendamos que leia a semana exata de sua gravidez, também a semana antes e a semana depois. Em caso de dúvida, não hesite em contatar seu médico.

Você por estar interessado

Prurido (comichão)

A barriga coça? Novamente, a alteração hormonal produzida durante a gravidez é a culpável. É normal que isso aconteça, mas é sempre melhor verificar com seu médico.

Prurido (comichão)



A barriga coça? Novamente, a alteração hormonal produzida durante a gravidez é a culpável. É normal que isso aconteça, mas é sempre melhor verificar com seu médico.

O prurido na pele é comum na gravidez. Sua pele está mais seca e geralmente pode causar a coceira. Pode ocorrer em qualquer parte do corpo, mas especialmente na pele do abdômen e principalmente nas estrias que parecem progredir na gravidez. Você também pode ter prurido ao redor dos tornozelos que está ligada as alterações nas veias das pernas. De qualquer forma, é um prurido leve que não a deixar acordar na noite e raramente deixa marcas de se ter coçado.

O prurido cede com a aplicação de loções hidratantes, mas você deve consultar com seu médico ou dermatologista para saber o que você não pode usar.

Em outros casos, o prurido pode ser devido a infestações parasitárias, tais como escabiosis (sarna), doenças hepáticas como cirrose biliar primária ou colestase gravídica, doença renal, tireoidea ou cutânea. Em geral, nestes casos, o prurido pode ser muito intenso, especialmente nas palmas e nas plantas do pé, chegando a acordá-la na noite ou não a deixar dormir. Isso também causa uma comichão tão intensa que deixa marcas. Com qualquer uma dessas últimas características, é importante consultar com o médico.

Você por estar interessado