Coleta do sangue do cordão umbilical

A coleta de sangue do cordão umbilical é simples, segura e sem nenhum tipo de risco para a mãe ou para o bebê. Deve ser realizada por um médico capacidado e com todo material esterilizado e preparado para esse fim.

Realiza-se depois do parto, com o cordão umbilical e a placenta, por isso é completamente indolor e sem riscos.

Posteriormente, o sangue obtido é processado para obter a maior quantidade de células-tronco e passar deste modo à criopreservação. As células são armazenadas em nitrogênio líquido, a -196° de temperatura durante o tempo necessário.

Os bancos privados de sangue do cordão umbilical oferecem diferentes benefícios, como assessoramento e acompanhamento médico durante a gravidez. Nesse processo, um médico capacidado intervém para a coleta do sangue. Por sua vez, esses realizam um back up da amostra em outro laboratório e produzem uma criogenização fracionada (permitindo seu uso parcial).

Por outra parte, os bancos de sangue privados proporcionam muitas facilidades de pagamento.

Os bancos de sangue de cordão umbilical têm como finalidade a conservação para futuros transplantes, se solicita que a mãe cumpra com certos requisitos para poder ser doadora. Deve ser maior de 18 anos com uma idade gestacional maior que 34 semanas no momento da coleta, e não ter histórico médico de doenças neoplásticas (câncer) e/ou hematológicas (anemias hereditárias, por exemplo).

Importante: o centro de atenção médica realiza um acompanhamento do bebê durante os 6 primeiros meses de vida, para descartar a presença de possíveis doenças genéticas.

Em ambos os casos, a coleta de sague se realiza do mesmo modo, completamente seguro e sem riscos para a mãe e para o bebê.

Você por estar interessado

Sintomas de que o parto está próximo

O sinal que melhor indica o momento do parto é o começo das contrações. No entanto, existem alguns outros sintomas que podem alertar sua aproximação.

Sensação de que o bebê está mais para baixo: ao preparar-se para o canal do parto, o bebê desce e pressiona o púbis. Isto pode ocorrer semanas ou momentos antes do parto.

Aumento das secreções vaginais: pode ser transparente, rosado ou com rastros de sangue. É a perda do tampão mucoso, que pode ocorrer alguns dias ou horas antes do parto.

Rompimento da bolsa: é a descarga do fluxo aquoso da vagina, um líquido quente que corre pelas genitais. Isto pode ocorrer várias horas antes das dores do parto.

Quando ligar para o seu obstetra?



  • Sempre que a bolsa de água romper, inclusive se você não tiver dores, nem contrações.
  • Se o bebê parou de se mexer na barriga.
  • Se houver hemorragia vaginal distinta das secreções com rastros de sangue.


Se você não tiver nenhum destes sintomas, o método para identificar o momento de ligar para o seu médico é calcular o tempo entre uma contração e outra. Também se as contrações são intensas e regulares, se o intervalo entre uma e outra vai diminuindo e se movimentar ou mudar de posição não aliviar a dor. Mas fique tranquila, há tempo: do trabalho de parto até o nascimento podem passar de 8 a 12 horas.

Você por estar interessado