Insônia e cansaço durante o pós-parto

Insônia e cansaço durante o pós-parto

Quando o bebê está em casa, os seus momentos de descanso dependem do sono dele. Inclusive, é comum que não consiga dormir mesmo quando existe a oportunidade. Felizmente, isto se trata de uma fase que conseguirá superar seguindo alguns simples conselhos.

É difícil dormir sem acordar a todo instante quando há um bebê recém-nascido na casa, principalmente, se você amamenta. Porém, seguindo alguns práticos conselhos, as horas de descanso serão mais efetivas.

  • Descansar nem sempre implica em dormir: se o seu bebê está dormindo, mas você não tem sono, pode aproveitar este momento para fazer algo que gosta. Ler, escutar música ou fazer exercícios suaves pode ser relaxante. Tente manter uma respiração lenta durante alguns minutos para repor as energias e relaxar.
  • Boa alimentação: o cansaço costuma agitar os nervos; por isso, ajude a si própria com uma boa dieta, evitando as comidas pesadas, os refrigerantes e o café. Tente infusões alternativas de tília ou valeriana. Também não se esqueça que este não é o momento para fazer dietas no intuito de perder peso.
  • Passeie com o seu bebê: se o seu pediatra permitir, e não estiver fazer muito frio ou calor, leve o seu bebê para dar uma volta de carrinho pelo bairro. Caminha é um exercício que ajuda a recuperar a energia.
  • Apoio familiar: pode aproveitar os fins de semana para conseguir um descanso mais completo. Divida os cuidados do seu bebê com o seu marido, pais... Trocar a fralda ou dar a mamadeira pode ser uma grande ajuda para diminuir o cansaço que acumula durante a semana. Além do mais, é importante que a família esteja atenta para notar qualquer sintoma de depressão pós-parto, típico deste período.

Você por estar interessado

Parto de múltiplos

O parto de múltiplos é mais complexo que o de um só bebê. Entretanto, se a gravidez for controlada de forma sistemática por médicos especializados, a maioria das possíveis complicações pode ser previstas.

A forma em que o parto será realizado depende de vários fatores, tais como a quantidade de bebês que vai nascer, a posição em que eles se encontram, a idade gestacional e o estado de saúde da mãe e dos seus bebês.

  • Um parto múltiplo é atendido por uma equipe médica mais numerosa que um parto único, por isso o mais provável é que ele ocorra no na sala de cirurgia, e não na sala de parto. Nesse local os médicos contam com todo o necessário para atender qualquer imprevisto que possa acontecer.
  • Em partos múltiplos costumam participar, além do obstetra, um anestesista e um neonatologista, que examina os bebês no momento do nascimento.
  • Um dado importante é que, quando se espera mais de um bebê, não é aconselhável planejar um parto domiciliar.
  • É provável que durante o parto você fique conectada a um monitor fetal, que auxilia o médico a controlar o progresso de cada bebê.
  • Em uma gestação de gêmeos, no geral, os bebês são menores e pesam menos do que um bebê que não teve que compartilhar o espaço do útero e isso facilita o seu nascimento via parto vaginal. O intervalo entre o nascimento de um bebê e outro em um parto normal é inferior a uma hora. Caso a cesária seja necessária, os bebês nascerão em intervalos de poucos minutos.
  • Um terço dos partos de gestações de múltiplos acontece de forma prematura. Se o parto se adianta, os bebês serão controlados detalhadamente para detectar possíveis sinais de sofrimento. Alguns bebês prematuros necessitam ser levados de imediato a unidade de cuidados intensivos para receber cuidados especiais.

Você por estar interessado