Parto em casa: o papel da parteira

A parteira representa a figura feminina com experiência e que fornece calma e conhecimento à futura mamãe.

No parto natural e no parto em casa, o obstetra ou a parteira ocupa um lugar muito especial, já que se define como “parteira” aquela pessoa habilitada para a atenção às gravidezes, partos e puerpérios normais.

Quando a mãe decide junto de sua família que o parto será feito em casa, a relação com a parteira vai se estabelecendo desde os primeiros meses de gravidez, com o objetivo de se conhecerem e juntas definirem o parto ideal. A relação se aprofunda nas últimas semanas em que se definem os detalhes do que será o trabalho de parto.

Quando a futura mãe sente as primeiras contrações, se comunica com a parteira, que vai de encontro a sua companhia. A parteira se mantém em constante comunicação com o obstetra para mantê-lo atualizado de quando a sua presença será requerida. No momento em que as primeiras dores fortes começarem, será a parteira quem vai ajudar a mãe a lembrar qual era o seu plano ideal, seus sonhos para o momento, os passos combinados em relação à respiração, relaxamento e atitude. Logo, te ajudará a explorar as ferramentas para poder fazer tudo isso possível.

Para que um parto em casa cumpra com as condições ideais, a parteira escolhida deve ter o dom da sensibilidade, da empatia e a abertura suficiente para entender que cada parto e mulher são diferentes. O êxito dessa profissional, que em épocas pasadas se conhecia como ‘matrona’, depende, sobretudo, da sua habilidade para colocar seus próprios recursos a favor de um parto saudável.

Você por estar interessado

Sintomas de que o parto está próximo

O sinal que melhor indica o momento do parto é o começo das contrações. No entanto, existem alguns outros sintomas que podem alertar sua aproximação.

Sensação de que o bebê está mais para baixo: ao preparar-se para o canal do parto, o bebê desce e pressiona o púbis. Isto pode ocorrer semanas ou momentos antes do parto.

Aumento das secreções vaginais: pode ser transparente, rosado ou com rastros de sangue. É a perda do tampão mucoso, que pode ocorrer alguns dias ou horas antes do parto.

Rompimento da bolsa: é a descarga do fluxo aquoso da vagina, um líquido quente que corre pelas genitais. Isto pode ocorrer várias horas antes das dores do parto.

Quando ligar para o seu obstetra?



  • Sempre que a bolsa de água romper, inclusive se você não tiver dores, nem contrações.
  • Se o bebê parou de se mexer na barriga.
  • Se houver hemorragia vaginal distinta das secreções com rastros de sangue.


Se você não tiver nenhum destes sintomas, o método para identificar o momento de ligar para o seu médico é calcular o tempo entre uma contração e outra. Também se as contrações são intensas e regulares, se o intervalo entre uma e outra vai diminuindo e se movimentar ou mudar de posição não aliviar a dor. Mas fique tranquila, há tempo: do trabalho de parto até o nascimento podem passar de 8 a 12 horas.

Você por estar interessado