Episiotomia

O que é a episiotomia? Ela é realizada em todos os partos? Pode me trazer complicações durante o pós-parto? Estas e muitas outras perguntas são feitas à medida que o momento de dar à luz se aproxima.

Como tantas outras mulheres, talvez você se pergunte: como é possível que um bebê possa passar por um canal tão pequeno como o da vagina? A resposta está no quão maravilhoso é o corpo humano e os sábios mecanismos da natureza.

No momento do parto, os tecidos da vagina se dilatam naturalmente para fazer com que o bebê nasça. Além disso, o médico tomará precauções para que você não tenha nenhum “rasgo” produzido pela força que o bebê realiza ao sair.

Mesmo assim, algumas vezes esses procedimentos não são suficientes e, por isso, a decisão de fazer uma episiotomia é tomada.

O que é a episiotomia?

A episiotomia é um pequeno corte na parte inferior da vagina chamada períneo, que se realiza durante o parto para evitar que se produza um “rasgo” nessa região, que poderia trazer alguns inconvenientes e incômodos após o parto.

Quando ela é necessária?

Esse procedimento se realiza nos casos em que a mãe não tenha suficiente dilatação ou que o bebê deva nascer antes que se termine essa fase do parto. Esse pequeno corte é feito utilizando anestesia local e, após o parto, o médico dará alguns poucos pontos para suturá-lo e ajudar em sua cicatrização.

Como muitas outras coisas na medicina, houve épocas em que esse procedimento se realizava em todos os partos, no momento atual ele só se faz necessário para prevenir “rasgos naturais” maiores.

Você por estar interessado

Sintomas de que o parto está próximo

O sinal que melhor indica o momento do parto é o começo das contrações. No entanto, existem alguns outros sintomas que podem alertar sua aproximação.

Sensação de que o bebê está mais para baixo: ao preparar-se para o canal do parto, o bebê desce e pressiona o púbis. Isto pode ocorrer semanas ou momentos antes do parto.

Aumento das secreções vaginais: pode ser transparente, rosado ou com rastros de sangue. É a perda do tampão mucoso, que pode ocorrer alguns dias ou horas antes do parto.

Rompimento da bolsa: é a descarga do fluxo aquoso da vagina, um líquido quente que corre pelas genitais. Isto pode ocorrer várias horas antes das dores do parto.

Quando ligar para o seu obstetra?



  • Sempre que a bolsa de água romper, inclusive se você não tiver dores, nem contrações.
  • Se o bebê parou de se mexer na barriga.
  • Se houver hemorragia vaginal distinta das secreções com rastros de sangue.


Se você não tiver nenhum destes sintomas, o método para identificar o momento de ligar para o seu médico é calcular o tempo entre uma contração e outra. Também se as contrações são intensas e regulares, se o intervalo entre uma e outra vai diminuindo e se movimentar ou mudar de posição não aliviar a dor. Mas fique tranquila, há tempo: do trabalho de parto até o nascimento podem passar de 8 a 12 horas.

Você por estar interessado