Compreendendo o sono do bebê recém-nascido

O seu bebê está numa fase em que as mudanças ocorrem em tal velocidade que não pode ser comparada a nenhuma outra etapa da sua vida. Nem mesmo na adolescência crescerá e mudará com tamanha rapidez. Não se esqueça de que até pouco tempo vivia num lugar aconchegante e seguro, diferente de dormir num berço, que embora possa ser muito bonito, não é tão confortável quando a sua barriga.

O sono dos bebês não é igual ao dos adultos

Para ajudá-lo a dormir, é importante ter em mente alguns dados sobre é o sono dos bebês, principalmente porque têm um sono bastante diferente dos adultos e, às vezes, têm hábitos extremamente opostos.

Por exemplo, enquanto os grandes destinam 8 horas para descansar, os bebês reservam esta mesma quantidade de tempo para estar acordados. As outras 16 horas são usadas para dormir, despertando a cada três horas para poder se alimentar.

Assim sendo, não é possível que os bebês recém-nascidos se adequem rapidamente aos nossos costumes. É mais fácil que o papai e a mamãe entendam que o modo como concebiam o descanso terá que mudar totalmente, pelo menos durante estes primeiros meses.

Aos três meses: criando hábitos

A partir dos três meses, os bebês começam a se adaptar e a ter períodos de sono – umas seis horas – mais prologandos pela noite. Você irá perceber porque nesta fase, o pequeno passa a ficar mais tempo acordado durante o dia. Desse modo, se suas intenções é criar hábitos de sono em seu filhinho, é recomendável esperar até o primeiro trimestre.

Enquanto você se acostuma a este novo caos que são as noites com um recém-nascido, pode aproveitar para intercambiar aprendizados. Enquanto aprende as características do sono do seu bebê, ele irá se adaptando a este novo mundo que você o apresenta.

Você por estar interessado

Suas primeiras roupinhas

Nem mesmo divulgaram a boa notícia e, provavelmente, você ou o papai já foi correndo comprar uma linda camisetinha para o futuro bebê. Comprar as novas roupinhas é uma das atividades preferidas do casal grávido.

O recomendável é que não comprem muita roupa, principalmente porque não sabem quanto pesará o bebê ao nascer. É melhor ter cinco ou seis mudas para recém-nascidos e, depois, se necessário, comprar mais, porque os bebês crescem muito rápido e em questão de semanas a roupinha já não lhes servirá mais. Vão notar que às vezes aquela roupa maravilhosa que compraram há poucos dias, já não serve mais.

Escolhendo a roupa certa

As vitrines estão cheias de roupa desenhadas para o bebê. No entanto, deixando a parte estética e de marca de lado, o importante é ver a temperatura, o material e a qualidade das roupas, também se é confortável e prática no uso. É recomendável que antes de usá-las pela primeira vez, sejam lavadas com sabão neutro e secas ao sol para que não carreguem perfumes ou adereços que possam irritar a pele do bebê.

Roupas para cada estação

Se o seu filho nascerá no outono ou no inverno, o ideal é vesti-los com macacões de algodão, camisetinhas com abertura nos ombros e meias. Para sair na rua, se estiver muito frio, um macacão de algodão com capuz e cobertores polares ou de lã sem pêlo são uma boa opção. Não é recomendável vesti-lo com roupas de lã porque podem pinicar e causar irritação. De modo geral, podem utilizar coletes sobre a roupa de algodão, pois são práticos e ajudam a mantê-los quentinho.

Se o seu filho nascerá na primavera ou no verão, o ideal é que a roupa seja de algodão fresco e sem mangas, como os macaquinhos que são práticos e fáceis de lavar. Um casaquinho leve e um boné/chapéu para o sol, pois serão importantes em caso de frio ou calor.

Se te derem muitas roupas antes do parto ou nas primeiras visitas, o aconselhável é que as guarde com etiquetas, assim terá a possibilidade de trocá-las por um número maior quando precisarem.

Você por estar interessado