O pós-parto

Esta etapa começa logo após a expulsão da placenta. As primeiras 24 horas são chamadas de Puerpério Imediato e fazem parte de um período mais extenso (60 dias) chamado de Puerpério.

A expulsão da placenta pode levar desde uns poucos minutos a meia hora e, apesar de ser geralmente espontânea, requer ajuda como a inserção da mão do médico para desprendê-la.

As contrações uterinas após a saída do feto assustam a muitas mães de primeira viagem. São normais e acontecem porque o seu útero está se contraindo para voltar ao seu estado natural, para coibir o sangramento e também para expulsar a placenta.

Assim que a placenta é expulsa, o médico suturará a episiotomia ou qualquer outro corte que possa ter ocorrido durante o parto. Isto pode requerer a aplicação de anestesia local.

A sensação geral é de alívio e bem-estar. Os seus níveis vitais voltaram à normalidade, excerto algum possível incômodo, como sensação de ardor na vulva ou de dor na parte interna das coxas devido o trabalho de parto. Algumas mulheres podem apresentar – ocasionalmente – calafrios, tremedeira generalizada e bater de dentes. Tais efeitos são completamente normais e passageiros, afinal, este é um momento de grande cansaço, de emoções contraditórias e medos diante do desconhecido.

Você será controlada do ponto de vista clínico a cada visita da enfermeira, a qual medirá com atenção especial a sua temperatura e pressão arterial. Também acompanharão qualquer sutura, sangramento vaginal e o tamanho do abdômen.

Após o parto, como consequência da expulsão da placenta se produz uma ruptura dos vasos sanguíneos que estava, presentes entre a placenta e o seu útero. Juntamente a isto, ocorrem perdas de sangue similares à menstruação.

Nos três primeiro dias, a secreção é abundante e de cor vermelha, depois a quantidade diminui e a coloração se transforma num tom café. Posteriormente, a secreção ganha um amarelo esbranquiçado que dura entre 20 dias até 2 meses.

A recuperação dependerá do tipo de parto, vaginal ou cesárea, sendo a da última mais demorada.

Você por estar interessado

Sintomas de que o parto está próximo

O sinal que melhor indica o momento do parto é o começo das contrações. No entanto, existem alguns outros sintomas que podem alertar sua aproximação.

Sensação de que o bebê está mais para baixo: ao preparar-se para o canal do parto, o bebê desce e pressiona o púbis. Isto pode ocorrer semanas ou momentos antes do parto.

Aumento das secreções vaginais: pode ser transparente, rosado ou com rastros de sangue. É a perda do tampão mucoso, que pode ocorrer alguns dias ou horas antes do parto.

Rompimento da bolsa: é a descarga do fluxo aquoso da vagina, um líquido quente que corre pelas genitais. Isto pode ocorrer várias horas antes das dores do parto.

Quando ligar para o seu obstetra?



  • Sempre que a bolsa de água romper, inclusive se você não tiver dores, nem contrações.
  • Se o bebê parou de se mexer na barriga.
  • Se houver hemorragia vaginal distinta das secreções com rastros de sangue.


Se você não tiver nenhum destes sintomas, o método para identificar o momento de ligar para o seu médico é calcular o tempo entre uma contração e outra. Também se as contrações são intensas e regulares, se o intervalo entre uma e outra vai diminuindo e se movimentar ou mudar de posição não aliviar a dor. Mas fique tranquila, há tempo: do trabalho de parto até o nascimento podem passar de 8 a 12 horas.

Você por estar interessado